Programa de recuperação e conservação de rodovias já garantiu seis mil empregos em Minas


As obras nas rodovias de Minas realizadas pelo Programa de Recuperação e Manutenção Rodoviária do Estado de Minas Gerais (ProMG) vem garantindo, desde 2006, cerca de seis mil postos de trabalho, considerando os períodos de pico. Os profissionais são os responsáveis pela recuperação e manutenção, até o momento, de 4.800 quilômetros de rodovias das regiões Central, Centro-Oeste, Zona da Mata e Sul do Estado. Somente este ano, 1.200 quilômetros já passaram por obras do ProMG.

O número de postos de trabalho é uma média do contingente de profissionais necessários para atender a cada contrato do ProMG, firmado com as Coordenadorias Regionais do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER/MG). Cada contrato abrange cerca de 30 trechos e prevê a recuperação e manutenção da rodovia por um período de quatro anos. Já foram contempladas 12 coordenadorias: Belo Horizonte, Pará de Minas, Barbacena, Ubá, Varginha, Poços de Caldas, Oliveira, Ponte Nova, Itajubá, Formiga, Passos e Juiz de Fora, com investimentos de R$ 840 milhões e sendo que 86% das obras estão concluídas.

Segundo o gerente de Programas Especiais do DER/MG, Adalberto Bahia, o número de profissionais pode variar entre 400 e 600 pessoas para cada contrato, no período de pico, dependendo do tipo de intervenção. “A recuperação funcional demanda um número maior de profissionais. Já para a conservação, esse número cai. Temos variação também de acordo com a região e períodos em que o andamento das obras é desacelerado. Por exemplo, em épocas de chuva, quando o número de trabalhadores pode ficar entre 200 e 300, no caso de manutenção”, explica.

Para dar continuidade ao trabalho de conservação das vias em 2011, o gerente conta que o esforço será mantido. “No próximo ano teremos novamente 12 contratos em vigência, que totalizarão mais de 5.800 km”, informa.

ProMG

O Programa de Recuperação e Manutenção Rodoviária do Estado de Minas Gerais (ProMG) busca, através de um novo conceito de gestão de contratos para a realização de obras de recuperação e conservação de rodovias, assegurar condições satisfatórias de segurança e trafegabilidade. Para tanto, o programa prevê a manutenção continuada das rodovias mineiras e possui a garantia de um elevado aporte de recursos do Estado para o cumprimento dos contratos, que possuem duração de 48 meses. O prazo estendido tem a intenção de garantir ao cidadão que as empresas contratadas pelo Estado não só irão recuperar as estradas, mas também irão conservá-las, permitindo um melhor gasto do recurso público e mais conforto para o usuário.

Por meio do programa, estão previstas intervenções em 21 das 40 Coordenadorias do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER/MG), o que corresponde a quase 60% da malha rodoviária estadual. Os critérios técnicos de priorização são embasados no volume de tráfego e na condição das vias e, além do recapeamento, o ProMG realiza a reposição de placas de sinalização que se encontram danificadas ao longo dos trechos.

Em um primeiro momento, foi criado, em 2003, um ProMG que atuava apenas na recuperação funcional das vias. Desde então, somado ao ProMG no formato atual, já foram recuperados 12 mil km das estradas mineiras.

Comentários