PM PRENDE SUSPEITOS DE ASSALTO EM BOM DESPACHO

No último sábado (2), durante patrulhamento pela Vila Gontijo, por volta das 09:30 horas, as Guarnições PM da 50ª Cia receberam informações sobre a localização dos suspeitos do roubo a mão armada, ocorrido no dia anterior, quando dois indivíduos, com arma de fogo em punho, agrediram a vítima de 86 anos de idade, que saía do interior de sua residência, e, em seguida, subtraíram-lhe sua bolsa que continha R$ 2.800,00 (dois mil e oitocentos reais) em dinheiro, momento em que se deu início a um intenso rastreamento.

Segundo a informação, os suspeitos do roubo se tratavam de dois indivíduos moradores em Bom Despacho.

Diante dos fatos, as Guarnições PM comunicaram os fatos ao Comandante da 50ª Cia PM e foram verificar a informação, chegando até a residência de um dos suspeitos, quando o Oficial comandante, à paisana, conseguiu fazer com que o suspeito saísse da casa, sendo preso de imediato. Os policiais tiveram a informação de que um rapaz loiro também estava na residência. Os Policiais Militares, com a permissão da moradora entraram na residência, encontraram o outro suspeito que ainda dormia.

Os dois suspeitos foram reconhecidos pela vítima e pelas testemunhas, porém a arma usada no crime não foi localizada.

Diante do exposto, os abordados receberam voz de prisão e informados os Direitos Constitucionais, sendo os suspeitos conduzidos à Delegacia de Polícia Civil, onde foram autuados e removidos para a Penitenciária Pio Canedo, em Pará de Minas.

Desde que PMMG tomou conhecimento, os PM da 50ª Cia PM não descansaram à procura dos suspeitos que haviam evadido, chegando, ao final de muito trabalho, à prisão dos suspeitos que são investigados da prática de outros crimes no município de Bom Despacho.

Essa dedicação e o compromisso social com a busca constante por uma comunidade mais segura e tranquila, fizeram o diferencial para o sucesso da ação policial.


Assessoria de Comunicação Organizacional – 7º BPM.

Comentários

Clenio Araujo disse…
Já que ficou constatada a culpa dos detidos (portanto, eles não são suspeitos), por que não se divulgam os nomes?