Projeto solidário organizado por faculdade leva atendimento gratuito à população do centro-oeste mineiro

Professores e alunos dos cursos da área de Saúde, Ciências Contábeis e Serviço Social da UNIPAC Bom Despacho e o curso de Pedagogia da Faculdade de Educação de Bom Despacho/FACEB levarão atendimento e prestação de serviços para as cidades de Lagoa da Prata, Nova Serrana, Pompéu, Divinópolis e Bom Despacho

Não basta ensinar, tem que dar exemplo. É através deste lema que a faculdade Presidente Antônio Carlos - UNIPAC Bom Despacho, localizada no centro-oeste mineiro, idealizou o projeto “UNIPAC Bom Despacho Solidária”. O projeto de extensão tem como objetivo garantir a prestação de serviço às comunidades da região centro-oeste e levar atendimento na área de saúde e humanas. Para promover a ação, a partir de abril, alunos e professores irão até cidades próximas para oferecer um serviço gratuito à população.

As ações de extensão alinhadas à política de responsabilidade social que constam no PDI - Plano de Desenvolvimento da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Bom Despacho, atualmente uma realidade na instituição, visa promover a reflexão e o questionamento sobre a responsabilidade social na formação dos alunos como futuros agentes transformadores das questões sociais do país e construções afirmativas na promoção da igualdade de condições com vistas à inclusão social.

Desta forma, o projeto “UNIPAC Bom Despacho Solidária” começa este ano vinculado à área de saúde, humanas e sociais aplicadas da faculdade. Os cursos envolvidos são Biomedicina, Fisioterapia, Enfermagem, Educação Física, Farmácia, Nutrição, Serviço Social, Ciências Contábeis e o curso de Pedagogia da Faculdade de Educação de Bom Despacho/FACEB. As cidades beneficiadas serão Lagoa da Prata, Bom Despacho, Nova Serrana, Pompéu e Divinópolis. Todas estão localizadas próximo à Bom Despacho, sede da faculdade. De acordo com a gerente de marketing da UNIPAC Bom Despacho, Aline Cardoso, o projeto é inovador e pretende compreender outras comunidades do entorno. “Nosso objetivo é levar um pouco do nosso conhecimento e serviços para as comunidades da região e que não podem pagar por eles. Já realizamos este tipo de atendimento em Bom Despacho e temos um retorno muito positivo”, afirma.

O atendimento vai começar em abril. A primeira beneficiada será Lagoa da Prata (29/04). Os alunos e professores voluntários do projeto estarão à disposição para oferecer atendimento gratuito à população, que vai desde tirar dúvidas, distribuir cartilhas educativas, até realizar exames e orientar sobre doenças. Serão oferecidos também serviços como a aferição de pressão arterial, teste de glicose, glicemia, além de alongamentos. Já os alunos de Educação Física farão uma análise postural, medições de força muscular e medição de força muscular respiratória, comparações de pessoas com mesmos parâmetros de idade e altura. Os participantes também receberão orientações nas áreas contábeis e sociais.


Segundo Diogo Lima, coordenador do curso de Fisioterapia, a grande preocupação é fazer uma ação solidária de extensão com intuito de prevenir. A realidade das comunidades de modo geral é que muitas pessoas, devido à falta de condições financeiras, não procuram um médico, e um problema simples pode se agravar e causar algo mais sério. “Os envolvidos no projeto terão como missão prevenir doenças e gastos desnecessários, tanto para a população quanto para o governo. Por exemplo, fraqueza e problemas no corpo, podem indicar uma doença grave. Muitas vezes a prevenção é a melhor saída e identificar o problema no início pode evitar complicações maiores”, explica o coordenador.

O projeto também tem como missão colocar os alunos em contato com seus possíveis pacientes no futuro. Para Eduardo Cortez, coordenador do curso de Enfermagem, a ação vem de encontro com o que o profissional é capaz de fazer quando capacitado corretamente e a sensibilidade que encontra por parte da população. “Para tentar ensinar e praticar é necessário conhecer um pouco sobre o ser humano, é necessário passar por experiências como essas, onde tentamos modificar hábitos e melhorar a qualidade de vida. Queremos passar lição de humanidade para os alunos que estão iniciando no mercado de trabalho, e o aprendizado de mexer com todo tipo de pessoa”, comenta.

A cidade que dará largada no programa é Lagoa da Prata, no dia 29 de abril, de 10h às 16h, na praça de eventos que fica de frente para a lagoa da cidade. Toda a comunidade local pode participar da ação e passar um tempo cuidando da saúde. Atualmente, a UNIPAC Bom Despacho já oferece serviços e atendimento gratuito e de qualidade para centenas de moradores de Bom Despacho.

Nara Lúcia Tavares

Analista de Comunicação e Marketing
Unipac Bom Despacho
(37)3521-9550

Comentários