Adolescentes poderão doar sangue acompanhados de seu responsável legal


A partir do dia 10 de julho próximo, os adolescentes de 16 e 17 anos que quiserem se candidatar à doação de sangue deverão estar acompanhados de seu representante legal, para realizar o cadastro em qualquer unidade da rede Hemominas no Estado. Eles somente passarão pelas etapas que antecedem a doação - triagem clínica, triagem hematológica e lanche - após a assinatura do termo de autorização pelo responsável. As pessoas maiores de 65 e até 68 anos, que também desejarem se candidatar, deverão já ter doado pelo menos uma vez antes de haver completado 60 anos.
Essas novas regras, definidas pela portaria 1353 do Ministério da Saúde, publicada no último dia 13 de junho, objetivam a ampliação da parcela da população que, estando em condições físicas saudáveis, poderão se candidatar à doação de sangue nos hemocentros públicos de todo o país.
Os demais critérios exigidos para se candidatar à doação continuam inalterados: portar e manter durante todas as etapas de triagem seu documento oficial com foto e dentro do prazo de validade; não estar em jejum; ter dormido bem na noite anterior; não ter feito novas tatuagens nos últimos 12 meses; não ter feito exames invasivos (como endoscopia) nos últimos 12 meses; não ter tido situação de risco para doenças sexualmente transmissíveis; não ter ingerido bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas; não estar em uso de medicamentos como analgésicos e outros; não apresentar sintomas de viroses (resfriado, gripes e outras).
Outros critérios mais detalhados serão avaliados nas triagens clínica e hematológica, podendo o candidato apresentar inaptidão temporária ou permanente. As triagens buscam resguardar as condições de saúde do candidato e também do paciente que vai receber a transfusão.
Ag. Minas

Comentários