Escola de Formação vai capacitar diretores da rede estadual sobre mediação de conflitos

Os diretores da rede estadual de ensino vão ter a oportunidade de receber orientações sobre a mediação de conflitos. “Com o lançamento da Escola de Formação, em agosto, a prioridade para a capacitação de diretores não vai ser apenas o campo da gestão, mas as questões relacionadas à mediação de conflitos”, destacou a secretária de Estado de Educação, Ana Lúcia Gazzola, na abertura da “Jornada de Sensibilização – Mediação de Conflitos nas Escolas da Rede Pública de Minas Gerais”, que teve início nesta quarta-feira (1º), na Secretaria de Estado de Educação (SEE). Além de representantes da SEE, a jornada contou com a participação dos órgãos do Governo de Minas que integram o Grupo de Trabalho Intersetorial para o enfrentamento das condições de violência nas escolas e os 47 diretores das Superintendências Regionais de Ensino (SREs).

Além de levar ao público participante o papel da Escola de Formação na mediação de conflitos, a jornada vai promover atividades de sensibilização e discussões que envolvem a participação das superintendências na adoção de princípios e práticas de mediação de conflitos nas áreas em que estão situadas. “Este é o momento certo. Estamos em busca de um caminho ideal, uma orientação para mobilizar a comunidade escolar para ações preventivas e de mediação”, lembra a diretora da SRE de Araçuaí, Elvane Chaves.

Na jornada, a diretora da SRE de Governador Valadares, Sandra Márcia Ferreira, destacou o trabalho já desenvolvido pela SRE, em parceria com a Polícia Civil, na cidade do Leste de Minas. “É um trabalho que fazemos desde o início do ano com professores das escolas estaduais que temos no município. São reuniões nas quais já discutimos o papel do educador e da escola no combate às drogas e questões relacionadas à violência doméstica e familiar. Isso tem facilitado muito o trabalho do tema dentro das escolas”, ressaltou a diretora da SRE de Governador Valadares.

Ações como as já desenvolvidas pela SRE de Governador Valadares vão contribuir para os trabalhos de mediação de conflito nas escolas estaduais. “A troca de experiência nesse momento é muito importante. A Escola de Formação tem que buscar experiências bem sucedidas como esta e trabalhar com todas as superintendências regionais de Ensino”, avalia a chefe de gabinete da SEE e coordenadora do Grupo de Trabalho Intersetorial, Sueli Pires.

Durante a manhã, os participantes puderam conhecer dois projetos desenvolvidos pelo Governo de Minas na área de mediação de conflitos. O primeiro deles é o Programa Mediação de Conflitos (PMC) da Secretaria de Estado de Defesa Social. Ele foi apresentado pela diretora de Resolução Pacífica de Conflitos, Ariane Gontijo Lopes. O projeto orienta as comunidades participantes em questões jurídicas, além de promover a articulação e organização de medidas preventivas. Já o Programa Mediar da Polícia Civil foi apresentado pela delegada da Superintendência de Investigações e Polícia Judiciária, Letícia Gramboge. Com essa ação, a Polícia Civil busca estreitar os laços de confiança entre polícia e comunidade com a resolução de conflitos e o estabelecimento de canais de relacionamentos.

No período da tarde, os participantes assistiram a uma palestra da subcoordenadora do Programa Polos de Cidadania e professora Associada da Faculdade de Direito da UFMG, Miracy Barbosa de Sousa Gustin, e participaram de debates sobre a mediação de conflitos no âmbito das SREs.

fonte: Ag. Minas

Comentários