sábado, 29 de janeiro de 2011

Empresa do Ramo Petrolífero faz pesquisa em Bom Despacho


A empresa do ramo petrolífero Global Geophysical Services está fazendo pesquisas em Bom Despacho. Funcionários já trabalharam nos bairros Esplanada e Vila Gontijo durante esta última semana. O objetivo segundo eles é fazer análise sobre indícios de gás e petróleo existentes na região.

Recentemente, o Governo de Minas instalou na cidade Morada de Nova de Minas, que fica há mais de 200 km de Bom Despacho, uma usina para implementar estudos sobre uma reserva de gás encontrada
naquele município.

Como Bom Despacho está próxima de Morada Nova de Minas, há possibilidade de haver indícios de gás e petró[Image]
leo em algumas de suas localidades. Os estudos da empresa em Bom Despacho
fazem parte de um contrato que permite pesquisas na Bacia do São Francisco.

Volta às aulas na rede estadual


No próximo dia 2, quarta-feira, cerca de 2,4 milhões de alunos de 3.795 escolas voltam às aulas em toda a rede estadual de ensino de Minas Gerais. A data marca o início do ano letivo que terá 200 dias de aula com carga horária de 800 horas para os anos iniciais e 833 horas e 20 minutos para os anos finais do ensino fundamental e para o ensino médio.

Na terça-feira, dia 1º, diretores, professores e funcionários já estarão nas escolas se organizando para receber os alunos na quarta-feira (2). O dia anterior a volta às aulas marca oficialmente o início do ano escolar. Neste momento, professores e equipe pedagógica se reúnem para organizar as turmas, analisar as avaliações de desempenho dos alunos realizadas no ano anterior, reverem suas metas e começar a elaborar o plano de trabalho para o ano que se inicia. Além disso, os diretores realizam reuniões administrativas com a equipe da escola para preparar o ambiente escolar que receberá os alunos.

Em 2011, os principais projetos pedagógicos da Secretaria de Estado de Educação (SEE) têm continuidade. Esse é o caso do Programa de Intervenção Pedagógica (PIP), projeto Acelerar Para Vencer, Escola de Tempo Integral, Escola Viva Comunidade Ativa, Pró-Ciência, entre outros.

Vagas

Todos os estudantes têm direito a vaga para o ensino fundamental ou médio na escola mais próxima de sua casa, o que é garantido pelo cadastramento escolar, realizado todos os anos. No entanto, caso os pais tenham interesse em matricular seus filhos em outra escola de sua escolha, a matrícula só será efetivada se aquela instituição possuir vagas disponíveis.

Inscrições para Cursos Técnicos em Agropecuária da Epamig em Pitangui terminam nesta segunda-feira


Nesta segunda-feira (31) terminam as inscrições para os Cursos Técnicos em Agropecuária da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), no Instituto Técnico de Agropecuária e Cooperativismo (Itac/Epamig), em Pitangui, no Centro-Oeste do Estado. Os cursos visam à formação de profissionais que poderão atuar na gestão do agronegócio, nas áreas do cooperativismo e na pesquisa agropecuária.

O curso, simultâneo ao ensino médio, tem duração de três anos. O candidato deve ter concluído o ensino fundamental. Já o curso pós-médio tem duração de um ano e meio e para fazê-lo o candidato tem que ter concluído o ensino médio. Os dois cursos são realizados em tempo integral. Em aulas teóricas e práticas os alunos aprendem desde a preparação do solo até a colheita; atividades relativas à avicultura: das pintainhas até a galinha de postura; produções suínas e bovinas: ordenha e manejo; apicultura: do manejo ao beneficiamento dos produtos melíferos; laticínios: produção de derivados do leite. O curso oferece também em seu conteúdo: pesquisa agropecuária; importância do custo de produção e cooperativismo.

Os estudantes utilizarão uma infraestrutura de ensino instalada em área de mais de 10 mil metros quadrados, composta por edifício-sede e núcleos de atividades agropecuárias. Estes se localizam em uma fazenda com 460 hectares onde acontecem as atividades de bovinocultura de corte e leite; laticínios - produção de iogurtes, queijos e doces; suinocultura e caprinocultura (médios animais); avicultura com animais de pequeno porte; apicultura com processamento de produtos apícolas.

Pesquisa e ensino

Há 20 anos o Itac forma técnicos em agropecuária para condução de trabalhos técnico-administrativos no agronegócio. Segundo a gerente de Ensino do Instituto, Luci Lobato, a escola tem traçado um perfil de profissional capaz de responder com eficiência e de modo crítico às exigências do mercado.

Inovação Tecnológica

Em 2010, o Itac contou com recursos do Projeto “Inovação Tecnológica aplicada ao Ensino Agropecuário”, aprovado através do Programa Parceiro Vitae de apoio ao ensino agrotécnico, gerido pela Fundação de Apoio à Tecnologia (FAT). Serão destinados R$ 209 mil para implantação de laboratórios multimídia para escola e fazenda experimental, reestruturação do auditório com recursos multimídia, instalação de computadores na biblioteca, adaptação de sala de estudos com computadores para digitação e laboratório com configurações para o software CAD.

Segundo o coordenador do projeto, Lívio Faria Valério, no Brasil foram aprovados 17 projetos e em Minas Gerais três, sendo o Itac uma das instituições beneficiadas. “É a segunda vez que participamos desse programa. Em 2005 também obtivemos recursos para implantação de laboratórios”, afirmou o coordenador.

Inscrições

Os interessados devem apresentar os seguintes documentos: histórico escolar (original), carteira de identidade (cópia), comprovante de residência (cópia), certidão de nascimento (cópia), três fotos (3x4). As inscrições podem ser feitas através do e-mail ensinoitac@epamig.br.

Informações: (37) 3271.4004

TV Alterosa Centro-Oeste estreia Papo de Bola, 07/02 às 11h55

A TV que o mineiro vê agora com mais espaço para o esporte regional. Dia sete de março estreia na TV Alterosa Centro-Oeste o Papo de Bola. De segunda a sexta, às 11h55, tudo sobre Guarani, de Divinópolis, Nacional, de Nova Serrana, Itaúna e Formiga nos módulos I e II do Campeonato Mineiro 2011. A cobertura dos jogos, melhores momentos, reportagens e um bate-papo com quem entende do assunto. A apresentação será do jornalista Evandro Araújo, que receberá, diariamente, convidados especiais, entre eles jogadores, técnicos, dirigentes, jornalistas esportivos e outros apaixonados pelo esporte.

Referência em conteúdo esportivo no Estado com os consagrados Alterosa Esporte e Bola na Área, A TV Alterosa irá também com o Papo de Bola apresentar um jornalismo de qualidade e independência, em defesa dos interesses do torcedor. Em campo, uma equipe formada por repórteres, cinegrafistas, editores, produtores e equipe de estúdio. Tudo isso, associado a uma plataforma de um dos mais importantes grupos de comunicação do Brasil, os Diários Associados. A TV Alterosa faz história na televisão mineira e agora ainda mais com a cara do Centro-Oeste de Minas. Por tudo isso, os apaixonados pelo esporte já podem incluir um bom papo de bola no cardápio do horário do almoço.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Bacia do rio São Francisco recebe investimentos e revitalização


O Programa de Revitalização das Sub-bacias Hidrográficas Formadoras dos Afluentes Mineiros do rio São Francisco vem sendo executado pela Fundação Rural Mineira (Ruralminas) desde 2006. As práticas de conservação de solo e água vêm se consolidando como ações eficazes para aumentar a oferta e a qualidade da água nos municípios que compõem a parte mineira da bacia do Velho Chico.

A construção de bacias para captar água das chuvas, a implantação de terraços, também conhecidos como curvas em nível, a colocação de cercas em nascentes e matas ciliares, e a readequação das estradas vicinais que cortam o meio rural diminuem a erosão do solo e o assoreamento dos cursos d’água. Combinadas, as técnicas retêm as enxurradas, evitam o carreamento de solo superficial para o leito dos rios e contribuem para a infiltração da água no terreno, alimentando minas e nascentes pelos lençóis subterrâneos.

De acordo com o balanço da Ruralminas, no ano passado, foram construídas 9.941 bacias de captação; 4.576 hectares de terraceamento, além da conservação e recuperação de 317 km de estradas vicinais com enfoque ecológico. Também foi feito o cercamento em 127 nascentes, e em 176 km de matas ciliares.

As intervenções permitem não só conservar e manter as estradas dentro de padrões trafegáveis por períodos mais longos, como preservar o meio ambiente e os recursos naturais, especialmente a água e o solo, prevenindo e controlando a erosão e, simultaneamente, estimulando a adoção de práticas conservacionistas pela comunidade.

O presidente da Ruralminas, Luiz Afonso Vaz de Oliveira, informa que a Fundação tem know-how e equipe técnica especializada na execução de projetos de recuperação/conservação de estradas vicinais. “Quando este trabalho não é realizado por pessoas especializadas, as ações são inadequadas, provocando voçorocas, deslizamentos de aterros, enchentes, erosões, assoreamento de várzeas e outros danos, com prejuízos incalculáveis e, muitas vezes, irreversíveis”, afirma.

Os recursos são de R$ 56,5 milhões, repassados por convênios firmados entre o Ministério do Meio Ambiente, por meio da Agência Nacional de Águas (ANA) e a Ruralminas; entre a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) - neste convênio, os órgãos executores são Ruralminas e a Emater -, e outro firmado diretamente entre a Ruralminas e a Codevasf.

O trabalho de revitalização na Bacia do São Francisco, executado pela Ruralminas, junto com a Emater, se classificou em primeiro lugar no 9º Prêmio Furnas Ouro Azul - Categoria Empresa Pública. O Prêmio é uma iniciativa dos Diários Associados, por meio do jornal Estado de Minas, e tem o objetivo de destacar os projetos que sejam bons exemplos de empresas e cidadãos quanto ao uso inteligente da água em Minas Gerais.

Mais ações pelo Estado

Em parceria com as prefeituras, por meio de locação de máquinas e equipamentos próprios, a Ruralminas executou obras de saneamento, dragagem de cursos d’água, aração e terraplanagem, beneficiando 10.614 produtores de 92 municípios de todas as regiões do Estado. Também foi desenvolvido trabalho de conservação e readequação de 18.499 km de estradas vicinais.

Também foi concluída a implantação do Projeto de Irrigação do Vale do rio Bananal, que vai beneficiar 160 famílias de pequenos agricultores, no município de Salinas, no Norte de Minas, com a incorporação ao processo produtivo de 811 hectares de terras que serão irrigadas.

No Projeto Jaíba, considerado um dos maiores polos de irrigação do país, foram feitas obras de recuperação e conservação de 260 km de estradas vicinais. O trabalho da Ruralminas ficou concentrado na Etapa 1 do projeto, e vai beneficiar quase dois mil pequenos produtores que ocupam sete mil hectares com o plantio de banana, manga, limão e sementes de hortaliças. “O investimento em infraestrutura, na área do projeto, vai facilitar o escoamento da produção agropecuária, além de garantir o transporte seguro da população”, afirma Luiz Afonso.

Ag. Minas

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Cuidados simples evitam acidentes que podem deixar graves sequelas


Muitas pessoas aproveitam o verão para descansar e curtir. Mas o que muitos se esquecem de levar na bagagem na hora de pegar a estrada são os cuidados que devem tomar para aproveitar a merecida folga. O resultado são acidentes que poderiam ser evitados com atitudes simples, como a redução de bebida alcoólica.

A combinação perigosa para quem vai pegar no volante já ficou nacionalmente conhecida pelo slogan “Se beber, não dirija”. Mas o consumo da cerveja ou da tradicional caipirinha também pede atenção redobrada em outras situações que, se não matam, deixam sequelas para o resto da vida.

É o caso dos mergulhos em água rasa, sejam em rios, lagoas ou piscinas. “Por estarem longe do estresse diário, as pessoas acabam abusando e quando mergulham de cabeça em espaços com pouca profundidade podem fraturar a coluna e lesionar a medula, levando ao chamado traumatismo raquimedular. Essa situação pode trazer comprometimentos sérios, com dificuldade de movimento dos braços e ou pernas”, destaca o neurocirurgião do hospital João XXIII, referência estadual no atendimento às vítimas de trauma, Jarbas Carvalhais.

Nessa época do ano, de acordo com o médico, o atendimento de traumas desse tipo se torna comum no hospital. Há 16 anos o neurocirurgião trabalha na unidade e, infelizmente, sempre atende esses casos que poderiam ser perfeitamente evitados. “São na maioria das vezes jovens de 18 a 25 anos, em plena fase produtiva da vida”, alerta.

Ficar atento na hora de entrar na água é um dos cuidados. O médico reforça ainda a importância de se conhecer bem o local, verificar antes de mergulhar se a profundidade é suficiente e se não existem bancos de areia ou pedras próximos ao ponto escolhido para o mergulho.

Outra situação que também chama atenção no pronto-socorro do Hospital João XXIII, da Rede Fhemig, nessa época das férias de verão são as quedas de laje ou terraços. O espaço, que se tornou uma extensão do quintal ou até mesmo espaço de lazer em muitas residências, também requer cuidado redobrado.

Vale reforçar a influência do uso exagerado de bebida alcoólica, que pode ajudar na perda de equilíbrio e consequente queda, geralmente de uma altura mínima de três metros. Um tombo sério que, de forma similar ao mergulho, pode matar ou trazer complicações motoras para o resto da vida.

A utilização da área por crianças é um ponto que requer atenção ainda maior. Por serem menores de idade elas ainda não desenvolveram plenamente o senso de equilíbrio e dimensão espacial. “No caso delas os traumas podem ser ainda mais graves ou letais”, reforça.

O neurocirurgião ressalta que em todos os casos de traumas é muito importante a mobilização do paciente. “Quanto menos se mexer na vítima melhor. Um movimento inadequado, por menor que seja, pode comprometer uma lesão que ainda teria como ser tratada e evitar danos maiores ao acidentado”, explica ele.

O ideal é chamar imediatamente uma equipe de resgate, seja do Corpo de Bombeiros ou Samu, ou um profissional da área. Outra orientação é deixar a vitima no chão em posição de decúbito dorsal, de barriga para cima, até a chegada dos especialistas.

O cuidado ao paciente vítima de trauma, muitas vezes, implica num atendimento multidisciplinar, indo além da equipe de enfermagem e médica do hospital. Dependendo da gravidade, o caso requer cuidado de fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos, entre outros.

fonte: Ag. Minas

Dengue: mitos e verdades


A dengue tem sido tema recorrente em todo o Brasil nos últimos meses, consequência de índices alarmantes de casos notificados. Como a divulgação de informações irreais sobre a doença atrapalha a prevenção e o combate, alguns esclarecimentos sobre o que é verdade e o que é mentira a respeito da dengue devem ser feitos.

- A picada do mosquito é a única forma de transmissão da dengue?

Sim, a dengue não é transmitida por pessoas, objetos ou outros animais.

- Uma pessoa infectada pode passar a doença para outra?

Não há transmissão por contato direto de um doente ou de suas secreções para pessoas sadias. A pessoa também não se contamina por meio de fontes de água, alimento, ou uso de objetos pessoais do doente de dengue.

- Velas de citronela ou andiroba ajudam no combate ao mosquito?

Esses recursos têm efeito temporário e indeterminado.

- Basta secar os lugares onde tem água parada?

Não adianta só secar os reservatórios de água parada, é necessário limpá-los também. O ovo do mosquito pode se manter vivo por mais de um ano sem água.

- O inhame e o complexo B ajudam na prevenção da dengue?

Não. As pessoas falam que principalmente o complexo B tem um cheiro muito forte e espanta o mosquito, mas não é verdade. Tomar vitamina B para evitar a aproximação do mosquito não se mostra eficaz, uma vez que o efeito varia de acordo com o metabolismo da pessoa, podendo não repelir o mosquito.

- É verdade que o mosquito se reproduz mais rápido no calor? Que outros hábitos o Aedes tem?

Sim. No calor, o período reprodutivo do mosquito fica mais curto e ele se reproduz com maior velocidade. Isso explica o aumento de casos de dengue no verão. O mosquito fica onde o homem estiver, prefere picá-lo a qualquer outra espécie e gosta de água acumulada para colocar seus ovos.

- Água de piscinas pode servir de criadouro para o mosquito?

Depende. Se a água estiver bem tratada e com a concentração recomendada de cloro, o mosquito não se desenvolve. Já foi comprovado que água com cloro e água salgada funcionam como repelentes. Caso contrário, o mosquito pode se desenvolver sim.

- Aplicar borra de café na água das plantas e sobre a terra ajuda a combater o Aedes aegypti?

Não. A eficácia da borra de café não foi comprovada na prática do dia a dia (já foi verificado que água suja de borra de café desenvolve a larva do mosquito) e a sua utilização não simplifica os cuidados atualmente recomendados, que são a eliminação de pratos ou a utilização de pratos juntos aos vasos, a colocação de areia até as bordas dos pratos ou a eliminação da água e a limpeza dos pratos com bucha e sabão semanalmente. Além disso, a borra de café com açúcar pode atrair formigas.

- A dengue pode ser contraída mais de uma vez?

Ao contrair dengue, a pessoa fica imunizada permanentemente para aquele sorotipo do vírus, mas não para os outros. Dessa forma, uma mesma pessoa pode ter dengue até quatro vezes. A segunda infecção por qualquer sorotipo da dengue é, na maioria das vezes, mais grave do que a primeira, independentemente dos sorotipos e de sua sequência. É importante lembrar, porém, que manifestações mais graves da dengue podem ocorrer na primeira infecção.

- Algum medicamento cura a dengue?

Não. Não existe nenhum antiviral que cure a dengue. Quando a pessoa é diagnosticada com dengue, os sintomas é que são tratados de modo paliativo com analgésico, antitérmico e muita hidratação.

Ações de prevenção

O Governo de Minas lançou no final de 2010 o Programa Estadual de Controle Permanente da Dengue, que conta com a ajuda do Exército, da Aeronáutica, do Ministério da Saúde, das prefeituras e da sociedade no enfrentamento à ameaça de uma grande epidemia da doença no Estado. Entre as ações está a criação de uma Força Tarefa formada por cerca de 400 profissionais e voluntários. O Governo de Minas investirá no programa R$ 60 milhões do Tesouro do Estado até junho de 2011.

Canal denúncia

Uma arma poderosa contra o inimigo é denunciar focos de multiplicação do mosquito da dengue. Utilize essa arma com precisão e consciência. Se você identificar algum lugar em sua cidade que tenha foco de dengue, dê sinal de alerta! Ligue e denuncie: 0800 283 2255.

fonte: Ag. Minas

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Tiros no Bairro São Vicente


Já era madrugada, por volta de 0h32m na rua Araújos no bairro São Vicente, quando quatro pessoas acabaram se envolvendo em troca de tiros. Segundo a Polícia, a suspeita é tráfico de drogas.

De acordo com o BO, os suspeitos encontraram dois indivíduos numa motocicleta com placa de Pitangui, logo depois, um deles efetuou 11 disparos, porém não conseguiu atingir ninguém.

Os autores M.A.L.S. de 20 anos, e D.F.S de 22 anos, foram presos junto com 112 pedras de crack, além de uma quantia de R$344,25 em dinheiro, 4 celulares, um rolo de papel alumínio e um rolo de plástico usados para a embalagem da droga. Também foi encontrado no local dos disparos, 11 cápsulas de calibre 32.

Jornal Fique Sabendo no Troféu Telê Santana 2011



O Jornal Fique Sabendo esteve presente na cerimônia de entrega do Troféu Telê Santana 2011, realizado na noite da última segunda-feira,25, no Palácio das Artes em Belo Horizonte.

A décima edição do Troféu Telê Santana contou com cerca de 1000 convidados, entre jogadores, dirigentes, empresários, imprensa esportiva e torcedores. A premiação confere aos melhores jogadores no Campeonato Brasileiro do ano anterior.

Está foi a quarta vez consecutiva que o Jornal Fique Sabendo cobriu a entrega da premiação do Troféu Telê Santana. O meio de comunicação de Bom Despacho esteve presente nas edições de 2008,2009,2010 e em 2011.

A seleção do Trofé Telê Santana ficou assim: Fábio, Marcos Rocha, Réver, Cláudio Caçapa, Diego Renan, Henrique, Fabrício, Montillo, Renan Oliveira, Tiago Ribeiro e Obina, Técnico Dourival Jr.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Motocicleta é furtada em Bom Despacho


Segundo a PM, uma motociclesta foi furtada na tarde de ontem, 23, no Bairro Novo São José em Bom Despacho. A moto modelo Honda Bros placa XBX 0535 foi roubada junto com mais dois capacetes dentro da prórpia garagem do seu condutor.

O proprietário do veículo estava dentro de sua própria residência, mas afirmou a Polícia que não havia notado de algo estranho no momento do furto. O mesmo também não tem suspeita de quem possa ter roubado a sua motocicleta.

De acordo com a vítima, a moto é preta e tem dois adesivos do PICA-PAU.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Consumidor brasileiro pode consultar preços dos combustíveis pelo celular


Está na dúvida sobre onde abastecer seu carro? Se o dilema for o preço dos combustíveis, essa ferramenta da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) pode te ajudar. Agora, qualquer celular com conexão à internet pode acessar a pesquisa semanal de preços feita pela Agência em postos de todo o país.

Os dados já eram divulgados na página da Agência na internet, mas agora também estão disponíveis nos mobiles, facilitando o acesso dos consumidores. Os preços da gasolina, etanol, óleo diesel, gás natural veicular (GNV) e gás de botijão (GLP) podem ser informados a partir de uma busca simples, por estado ou município.

Não é preciso nenhum aplicativo ou programa, basta entrar no endereço www.anp.gov.br/mpreco e fazer a busca. O resultado aponta os valores mínimo e máximo, os nomes e endereços dos postos, o valor de compra e a bandeira do combustível.

Comércio livre

Os preços dos combustíveis não são regulados pela ANP. Desde 2002 os valores já são liberados em toda a cadeia: desde a refinaria até o posto revendedor. Para acompanhar a variação de preços no mercado, a Agência faz uma pesquisa semanal e amostral em 555 localidades no país.

De acordo com o órgão, o objetivo é informar à sociedade os preços e as margens praticados pelos agentes econômicos, contribuindo para a transparência das práticas comerciais e para a escolha, pelos consumidores, da melhor opção de preço.

O levantamento também fornece à ANP uma base de dados com informações essenciais para detectar indício de infração à ordem econômica, como formação de cartel e prática de preços predatórios.

Os jogos podem ser aliados à educação socioambiental dos brasileiros


Uma pesquisa realizada pela emissora de TV Nickelodeon mostrou que o brasileiros mirins são os latino-americanos que menos praticam esportes nas escolas e menos se preocupam com o meio ambiente e a sustentabilidade. De acordo com o novo estudo, 56% das crianças brasileiras dão atenção ao meio ambiente, enquanto países como México, Venezuela e Chile apresentam índices de 84%, 73% e 70%, respectivamente.

De acordo com a pesquisa, os brasileirinhos não sabem muito o que fazer pela sustentabilidade, mas buscam desempenhar o básico, como: não jogar lixo na rua; não escovar os dentes com a torneira aberta; e demorar pouco tempo no banho. Mas, apesar de ainda estarem aprendendo sobre cuidados com o meio ambiente, a pesquisa mostrou que as crianças brasileiras são bastante suscetíveis a ações ecológicas de empresas - como plantar mudas nativas ou utilizar papéis reciclados.

Os jogos são aliados


Para tentar mudar esse cenário, professores e pais tentam educar as crianças por meio de jogos e atividades lúdicas. Segundo a educadora de infância Mônica Semedo "ao jogar, a criança aprende a conviver em grupo e a lidar com frustrações quando não ganha o jogo, apura a concentração e a atenção sobre tudo o que está à sua volta".

Esse tipo de atividade também é incentivada por institutos que trabalham com a divulgação de práticas sustentáveis, como o consumo consciente e a reciclagem, por exemplo. De acordo com o Instituto Akatu, os jogos contemporâneos podem ajudar nessa lição. Os chamados "ecojogos" são uma alternativa educacional a ser utilizada, pois divertem e transmitem mensagens em prol do meio ambiente e de atitudes sustentáveis.

Tabuleiro ou virtual

Nessa linha seguem jogos de tabuleiro como o Banco Imobiliário Sustentável e o Negócio Sustentável, que ensinam crianças a administrarem seus bens e negócios de forma socialmente responsável. Mas também há os jogos virtuais, para serem jogados contra adversários conectados pela internet, como o WeAtheR: um game ao estilo do famoso WAR, um jogo de disputa de territórios e ataques a outros países com exércitos por terra, água ou ar. Nessa versão produzida pelo Greenpeace os ativistas devem cuidar de territórios devastados por desastres naturais ou escassez de água e comida.
Com o mesmo objetivo de desenvolver o pensamento sustentável entre as crianças, pesquisadores da Universidade de Leicester, do Reino Unido, criaram "O Jogo da Sustentabilidade", inspirado em um jogo de milhares de anos chamado Bao - jogado com pedras e duas fileiras de oito buracos no chão.

O jogo desenvolvido em contato com a população do Lago Bogoria, no Quênia, já está disponível para alunos de mais de 14 mil escolas britânicas. Como desafio, as crianças devem aprender a usar recursos naturais de maneira equilibrada e sustentável. A moral do jogo é mostrar que todas as partes do ecossistema estão interligadas e como o uso incorreto de uma gera impacto sobre a outra.

fonte: Portal Eco