sábado, 26 de fevereiro de 2011

Polícia cita caso "Saidinha de Banco"

MAIS DUAS PESSOAS SÃO VÍTIMAS DO GOLPE DA SAIDINHA DE BANCO EM BH


Mais duas pessoas foram vítimas do golpe da saidinha de banco, em Belo Horizonte, na tarde desta quinta-feira.

A primeira pessoa teria sacado R$ 17 mil em uma agência de Banco, no Bairro Gutierrez, Região Oeste de Belo Horizonte. Ela foi abordada por um homem entre a Rua Santa Catarina e Rua Timbiras. Segundo a Polícia Militar, o suspeito do crime fugiu em uma moto.

fonte: Ass. Org. Sétimo Batalhão

Neste sábado tem segunda rodada do Campeonato Municipal 2011


Neste sábado, a partir das 13h30, haverá dois jogos pelo Campeonato Municipal edição 2011. No estádio Chico Marques jogam Associação x Esplanada pelas categorias amador e aspirantes.

Na categoria amador adulto, o jogo promete ter muita emoção, porque as duas equipes perderam seus jogos de estreia na competição. A Associação foi derrotada de virada por 2 a 1 pelo Palmeiras da Garça no último sábado e o Esplanada também perdeu de 3 a 1 para o Operário.


No domingo, o Operário recebe o Famorine com intuito de manter a liderança do campeonato e o Ipiranga do Engenho enfrenta o Palmeiras da Garça.

Domingos Sávio defende o papel do Congresso

Vice líder do PSDB na Câmara dos Deputados fala durante 25 minutos da importância do Congresso para o desenvolvimento do Brasil. Presidente da sessão sugeriu distribuição de cópia do pronunciamento a todos os deputados.

O deputado federal Domingos Sávio (PSDB-MG) fez o seu primeiro grande pronunciamento na Câmara dos Deputados na manhã desta sexta-feira, dia 26, no plenário da Casa. Depois de três semanas de trabalho em Brasília, durante as quais usou a palavra por diversas vezes para pequenas considerações como vice líder do PSDB, o parlamentar usou a palavra por 25 minutos para tratar da situação atual da política brasileira e para defender um legislativo eficiente e uma oposição responsável. Ele também abordou temas relevantes como a revisão do pacto federativo, a reforma política e a regulamentação da Emenda 29 e do Código Florestal brasileiro.

Em seu pronunciamento, o vice líder do PSDB na Câmara destacou o papel do Congresso Nacional na democracia brasileira e a necessidade de que ele volte sua atenção para cada um dos temas que abordou. “O Congresso é a cara do nosso povo. Aqui se misturam as raças, os credos, as diversas realidades sociais do nosso país. Apesar da presidenta representar o nosso Brasil, é aqui que está manifestada a vontade do povo brasileiro”, disse ao iniciar o discurso. O parlamentar também defendeu que o Congresso deixe de se pautar de acordo com as prioridades do Poder Executivo, valorizando sua condição de poder independente.

Ao final de sua fala, o presidente da sessão, deputado Edson Silva (PSB-CE), sugeriu a Domingos Sávio que distribuísse uma cópia a todos os deputados da Casa. “Deputado Domingos Sávio, faço uma sugestão a Vossa Excelência: eu não sei falar, mais sei ouvir. Peça à taquigrafia uma cópia do seu pronunciamento e mande para todos os nossos gabinetes. Estará dando uma grande contribuição a esta Casa em um momento que poderá provocar uma reflexão de todos nós para o bem do Brasil”, disse o presidente.

Oposição

Domingos Sávio defendeu em plenário a importância da oposição para a construção da democracia. Argumentou que nenhum governo poderá ser bom se não contar com uma oposição séria, capaz de debater com ele sobre os temas importantes para o país, e condenou a prática do Governo Federal de privilegiar as emendas parlamentares dos deputados aliados e não pagar as emendas da oposição. “Não vim aqui para deixar de defender minhas posições sobre os assuntos de interesse público do Brasil em troca dos favores do Governo”, afirmou Domingos Sávio. “Não conseguiria olhar nos olhos dos meus filhos se me portasse assim. Não serei cooptado. Ao mesmo tempo, não vejo sentido em fazer oposição de maneira intransigente. Isso seria uma oposição ao próprio Brasil”.

Pacto Federativo

O parlamentar defendeu maior convergência nas relações entre situação e oposição para que sejam apreciadas e votadas matérias relevantes. Uma delas é a revisão do chamado pacto federativo brasileiro, que determina a divisão de competências entre a União, estados e municípios e, por conseqüência, a divisão dos recursos públicos do sistema financeiro e tributário entre as três esferas. Atualmente no Brasil a maior parte da arrecadação fica com o Governo Federal, cabendo aos demais entes uma parcela muito pequena dos recursos. “Como ficam os municípios e os estados, alguns em estado de calamidade? Algumas prefeituras dizendo que terão de fechar serviços essenciais, não conseguindo nem pagar esse salário mínimio pequeno”, questionou o deputado. “Os municípios, por exemplo, são quem responde primeiro à chamada da Saúde. É na porta do prefeito e da câmara que o cidadão pede socorro quando não tem vaga no hospital, e isso acontece a todo momento”.

Carro elétrico tem design parecido com um avião sem asas

O fabricante do carro elétrico Aptera realmente resolveu inovar no design da máquina ecologicamente correta. O formato do carro parece um triciclo invertido com duas rodas na frente e uma atrás.Outra hipótese comentada pelos consumidores é que o carro teria vindo de outro planeta, pela grande plasticidade do produto.

Para os fabricantes, o veículo foi desenhado com um formato de avião sem asas, por isso o nome Aptera, que significa sem asas. Mas, além do design arrojado, as características totalmente ecológicas do carro também são impressionantes.

O Aptera possui duas versões, uma híbrida (Plug-In Electric Hybrid) e outra elétrica (All-Eletric). Ambas não lançam poluentes na atmosfera e são mais econômicos em relação aos carros a combustão.

All-Eletric e Plug-In Eletric Hybrid

O carro elétrico é menos poluente do que o híbrido. Ele é totalmente movido à bateria e para carregá-lo é preciso apenas algumas horas de conexão a uma fonte de 110 volts. Apenas com uma única carga, o carro pode percorrer 200 km e atingir até 96 km/h.

Já a versão híbrida necessita de um motor de combustão aliado ao motor elétrico. Devido a isso, ele precisa ser abastecido por gasolina, mas a emissão dos poluentes ainda é baixa. Um único galão pode levar o carro a fazer 480 quilômetros, com velocidade máxima maior do que a da versão elétrica, 140 km/h.

fonte: Portal Eco

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Meteorologia prevê chuvas fortes para as regiões Centro-Oeste, Sul e Campo das Vertentes

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec/MG) alerta as regiões Centro-Oeste, Sul e Campo das Vertentes que a partir desta quinta-feira (24), até a próxima segunda-feira (28), uma frente fria poderá ocasionar fortes chuvas nessas localidades, com volume acumulado entre 150mm a 180 mm.

Segundo o meteorologista, Ruibran dos Reis, o deslocamento de áreas de instabilidade sobre o litoral Sudeste do Brasil, no decorrer desta quinta-feira, propicia ainda a formação de chuvas e pancadas moderadas, acompanhadas de queda de raios e rajadas de vento a partir da tarde e noite, sobre todas as regiões mineiras, principalmente, na parte Sul do Estado, que se encontrará nublada.

Ruibran dos Reis afirma que não há chuvas previstas para a região do Jequitinhonha. “A ampliação da cobertura de nuvens provoca uma queda nas altas temperaturas das últimas semanas, dando um leve alivio à forte onda de calor que assola o Estado”, diz o meteorologista.

Em Belo Horizonte e Região Metropolitana o céu ficará encoberto com chuvas e pancadas ao longo do dia. As temperaturas deverão variar entre 24ºC durante a madrugada e máxima de 26°C no período da tarde.

Fonte: Ag. Minas

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Minas Sem Fome alcançou bons resultados, aponta levantamento


Estudo realizado pela Fundação João Pinheiro (FJP) avaliou de maneira positiva o programa Minas Sem Fome. O levantamento, feito a pedido do Governo do Estado, teve como objetivo verificar o impacto, viabilidade econômica e critérios associados à implantação de projetos de lavouras, apicultura e distribuição de tanques de resfriamento de leite.

De acordo com a FJP, a execução das ações estudadas está relacionada principalmente ao Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M), indicando que o Minas Sem Fome beneficia significativamente o seu público-alvo. O estudo foi realizado entre 2009 e 2010.

O Minas Sem Fome é um programa do Governo de Minas e executado pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) por meio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG). A iniciativa visa estimular a produção de alimentos, agregação de valor e geração de renda. A ideia é melhorar as condições de segurança alimentar e nutricional da população e promover a inclusão das famílias de baixa renda no processo produtivo.

Já foram beneficiados 776 municípios. Em sete anos de programa foram investidos R$ 90 milhões. Para 2011, o Governo de Minas vai investir no Minas Sem Fome cerca de R$ 8,4 milhões, cuja meta é atender 280 mil famílias.

De acordo com FJP, 88,6% dos beneficiários do Minas Sem Fome possuem renda familiar per capita inferior a um salário mínimo. As regiões Norte, Jequitinhonha, Vale do Mucuri e Vale do Rio Doce receberam, aproximadamente, 57% de todas as sementes de lavoura entre 2004 e 2008. Segundo o gerente-adjunto do Minas Sem Fome, Flávio Antônio, as famílias beneficiadas com a distribuição de sementes tiveram um impacto na renda domiciliar per capita em torno de R$ 25,00.
De 2007 a 2008, as ações de apicultura foram concentradas nas regiões Norte e Jequitinhonha, que receberam em torno de 81% do número de colmeias distribuídas. O programa fornece insumos agrícolas para incentivar a produção de mel em áreas com vocação para a atividade. Foram distribuídos kits que podem atender de uma a três famílias.

A entrega de tanques de resfriamento dá condições para que o agricultor familiar venda diretamente o produto sem intermediários, possibilitando que o produtor receba maior valor pela comercialização do leite. A ação concentra-se nas regiões Norte (19,82%), Jequitinhonha (14,41%) e Triângulo (12,61%), o que corresponde a cerca de 60% do total da distribuição dos tanques.
De acordo com a pesquisa, a distribuição de kits de apicultura e tanques de resfriamento de leite impulsionaram as atividades econômicas apoiadas. Para a Fundação João Pinheiro, a participação do Minas Sem Fome sobre a renda domiciliar per capita das propriedades pesquisadas teve impactos sociais na redução dos custos de transporte, geração de emprego, segurança alimentar, formação de capital fixo e distribuição de renda.

Novos equipamentos

Há quase um ano, a comunidade do Limatão, no município de Itaipé, no Vale do Mucuri, foi beneficiada pelo Minas Sem Fome. Foi entregue aos moradores um tanque de resfriamento de leite com capacidade para armazenar 3 mil litros. O equipamento beneficia 19 produtores. A produção diária do grupo é de 1,3 mil litros. O leite é comercializado com um laticínio da região. Segundo o extensionista do escritório da Emater-MG em Itaipé, Sandro Rodrigues, o tanque de resfriamento é fundamental para manter a qualidade do leite e evitar perdas. “Antes o produtor entregava o leite no latão e perdia em média 15% da produção”, diz o extensionista.
De acordo com Sandro Rodrigues, com o tanque de resfriamento o leite produzido pelo grupo ficou mais valorizado. O litro passou de R$ 0,45 para R$ 0,55 em média.

Com a implantação do tanque de resfriamento, o produtor Tales Dias Matos decidiu aumentar o rebanho de sua propriedade de 13 para 25 vacas. “A implantação do tanque de resfriamento foi importante para a gente. Além de evitar perdas, o tanque valorizou o nosso produto. Isso é um
para investir na atividade”, afirma Tales.

fonte: Ag. Minas

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

CVT de Nova Serrana investe em projetos culturais


Além da formação profissional, o Centro Vocacional Tecnológico de Nova Serrana (CVT) investe forte em atividades artístico-culturais. Exemplo é o projeto “Capoeira e Cidadania”, desenvolvido em parceira com a equipe do ProJovem Urbano. Outra ação que merece destaque são os cursos de Balé e Jazz, ministrados em conjunto com a Secretaria Municipal de Cultura.

O coordenador geral do CVT, professor Willian Barcelos, explica que as atividades são um sucesso. “Temos alcançado um alto índice de participação, que supera, e muito, as nossas expectativas. Para se ter ideia, as aulas de capoeira, que são ministradas as terças e quintas-feiras, tornaram pequeno o salão de eventos da unidade. Outra atividade bastante prestigiada são as aulas de balé e jazz.”

A capoeira conta com profissionais gabaritados, como o professor Gilson Rodrigues, formado em educação física e com experiência na Europa. O mestre Di, como é conhecido, faz parte do Centro Cultural Monte Sião, que reúne capoeiristas brasileiros, alemães e poloneses. As aulas de dança são realizadas pela bailarina Juliana Maia, formada pelo Movimento para o Ensino de Dança pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com passagens pela Cia. de Dança Sesiminas/BH, Royal Academy of Dance (Inglaterra) e formação na metodologia cubana com o professor Pablo Monet (primeiro bailarino de Cuba). “Toda essa experiência repercute no interesse das pessoas. Somente para a seleção de novas turmas, o CVT de Nova Serrana atenderá no dia 19, sábado, cerca de 350 crianças, todas interessadas em fazer parte da escola de dança”, conta Willian.

Os interessados em participar destes e de outros projetos do CVT de Nova Serrana, devem se inscrever gratuitamente na unidade, situada na Avenida Dom Cabral, 375 – Jardins do Lago. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 21 h. Mais informações pelo telefone (37) 3226-5049.

O CVT de Nova Serrana é uma unidade da Rede de Formação Profissional Orientada pelo Mercado (RFPOM), projeto do Governo de Minas, coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes - MG), com apoio das Prefeituras Municipais. O objetivo é ampliar a capacitação local e regional; combater a exclusão digital e social; gerar emprego e renda; e contribuir para a melhoria de vida da população a partir da capacitação profissional. Para isso, duas frentes de trabalho estão em atuação: alfabetização digital e formação e aperfeiçoamento profissional.

Hoje, a RFPOM está consolidada com a implantação de 571 unidades interligadas em banda larga, representadas por 84 CVTs e 487 Telecentros. São 4.5 mil microcomputadores conectados, colocando Minas Gerais como um dos estados a possuir um dos maiores programas de inclusão digital e social do País. O projeto alcança mais de 360 municípios e soma mais de 500 mil cidadãos certificados em cursos presenciais e a distância, nas áreas comportamentais, gerenciais e profissionalizantes, além de 1 milhão de pessoas beneficiadas com o acesso à internet.

Investimento de mais R$ 130 milhões

A estrutura da RFPOM totaliza o investimento de mais de R$ 130 milhões, recursos provenientes do Governo de Minas e do Ministério da Ciência e Tecnologia – MCT, por meio de emendas parlamentares. Na montagem de um CVT são gastos, em média, R$ 600 mil, e de um Telecentro R$ 50 mil. Depois de montadas, as unidades são mantidas pelo Governo de Minas, em parceria com as Prefeituras Municipais e entidades gestoras, como ONGs, organizações da sociedade civil e entidades.


Centro Vocacional Tecnológico de Nova Serrana
Av. Dom Cabral, n°375 - Jardins do Lago | Nova Serrana / MG
(37) 3226 9090

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Rodada de Abertura do Campeonato Municipal 2011 tem Operário como líder

A rodada de abertura do Campeonato Municipal de 2011 terminou neste domingo. Ontem, o torneio teve resultados surpreendentes, como a derrota de virada de 2 a 1 da Associação para o Palmeiras da Garça.

No estádio Pedro Almeida Filho, o Operário conseguiu uma vitória de 3 a 1 sobre o Esplanada. O resultado garantiu ao filho da Àguia, a liderança provisória da competição, pois o Cristalino venceu por 2 a 0 o Ipiranga do Engenho, nesta tarde.

A segunda rodada do Campeonato Municipal de 2011 acontece no próximo de fim de semana em Bom Despacho.