quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Homem é encontrado morto em casa no bairro São Vicente

Mais um mistério para a Polícia de Bom Despacho desvendar. Desta vez, um homem, com idade de mais de 60  anos, foi encontrado morto em casa.

A Polícia Militar e Polícia Civil, na manhã desta quinta-feira, estavam averiguando a residência do corpo, para que pudesse ser encontrada alguma evidência.

O corpo é do senhor  mais conhecido como Anísio. A Polícia ainda não sabe a causa da sua morte.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Mais da metade dos brasileiros trabalha além de 8 horas ao dia

De acordo com estudo, no Brasil, 43% dos profissionais trabalham de nove a 11 horas por dia; no mundo, a média é de 38%

Mais da metade dos profissionais brasileiros trabalha além de 8 horas por dia, segundo revela pesquisa realizada pela Regus – empresa especializada pelo fornecimento de espaço de trabalho flexível.
De acordo com o estudo, no Brasil, 43% dos profissionais trabalham de nove a 11 horas por dia, sendo que, no restante do mundo, a média é de 38%. Além disso, por aqui, 17% trabalham mais de 11 horas, enquanto 33% trabalham de sete a nove horas e 7%, menos do que sete horas diárias.
Homens e mulheres

Por gênero, as mulheres estão menos propensas a trabalhar mais de 11 horas do que os homens, já que apenas 3,8% delas trabalham mais de 11 horas por dia, enquanto que, entre eles, este percentual é de 20,4%.

“As mulheres parecem estar menos propensas a trabalharem mais horas por dia, provavelmente porque há mais chances de trabalharem meio período. Por outro lado, colaboradoras de pequenas empresas geralmente trabalham mais horas por dia do que funcionárias de grandes corporações”, ressalta o diretor-geral da Regus no Brasil, Guilherme Ribeiro.
Trabalho remoto

No que diz respeito ao trabalho remoto, acrescenta Ribeiro, o estudo mostra que existe uma indefinição entre os limites do trabalho e a vida pessoal, em casa, sendo que 46% dos profissionais brasileiros levam trabalho para terminar em casa, mais de três vezes por semana. A média mundial é de 43%.

Se comparados com as pessoas que trabalham no escritório, os profissionais remotos no Brasil levam trabalho para casa com mais frequência, sendo esta resposta apontada por 59%, contra 22% dos funcionários com local de trabalho fixo.
Assim como no Brasil, no mundo, o percentual de profissionais remotos que levam trabalho para casa é de 59%, enquanto que a média global de profissionais com local de trabalho fixo na mesma situação é de 26%.
Sobre as horas de trabalho, 14% dos que trabalham remotamente estão propensos a dedicarem mais de 11 horas às suas atividades profissionais, percentual que cai para 6% entre os que trabalham em locais fixos. Ainda assim, aponta o estudo, o trabalho remoto tende a ser mais produtivo.
“As empresas que possibilitam aos seus funcionários trabalharem mais perto de casa e administrarem seu tempo com mais independência irão conseguir uma diminuição do estresse. E, com isso, ganharão uma equipe mais produtiva, comprometida e saudável”, finaliza Ribeiro.
Portal Administradores.com.br

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Sábado, 26, tem Bom Despacho x Dengue

No próximo dia 26, Dia Nacional de Combate à Dengue, a prefeitura de Bom Despacho, através da Secretaria de Saúde, irá promover uma ampla mobilização comunitária em torno do tema.

Intitulada Bom Despacho x Dengue, a campanha envolve dezenas de escolas do município, agentes de saúde e de endemias, além dos profissionais que trabalham nos psf’s . O evento tem como local de concentração final a Praça da Matriz onde, de 8h às 12h, profissionais estarão instruindo a população sobre o perigo e as formas de combate ao mosquito da Dengue. A Secretária de Saúde lembra que apesar de o dia 26 ser o Dia Nacional de Combate, “este é um trabalho que tem de ser feito todos os dias”, alerta Denise Gontijo.

texto: Ass. Com. PMBD

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

The New York Times afirma que BH é a sede da Copa com as obras mais adiantadas

Belo Horizonte é a cidade-sede com os preparativos mais adiantados para receber os jogos da Copa do Mundo de 2014, segundo uma recente reportagem publicada pelo jornal The New York Times. O diário destacou que muitos projetos de infraestrutura, na capital mineira, estão sendo realizados “e alguns já foram concluídos”. Citado pela reportagem, o secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo (Secopa), Sérgio Barroso, lamentou o fato de que o segundo terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, não será construído a tempo de receber os turistas estrangeiros para os jogos.  
“Se o governo federal tivesse agido quando soube que Belo Horizonte seria uma cidade-sede, teria havido tempo mais do que suficiente para concluir o (segundo) terminal a tempo para a Copa do Mundo”, disse o secretário, citado pelo diário. Na reportagem, o The New York Times afirmou ainda que a Copa do Mundo tem acelerado a construção de muitas obras de infraestrutura, que vão contribuir para o desenvolvimento do Brasil.
Minas 100% em dia
As obras do estádio estão rigorosamente no cronograma e serão concluídas em 21 de dezembro de 2012. O Mineirão estará  pronto para a Copa das Confederações e para a Copa do Mundo de 2014. Além disso, Belo Horizonte teve todos os seus oito projetos de mobilidade urbana aprovados pelo Ministério das Cidades, sendo que cinco dessas obras já começaram.
A iniciativa privada aposta principalmente em hotéis: 29 já estão em construção e outros 17 na reta final de licenciamento. A prefeitura do município já prepara a concessão de 900 licenças de táxi; a sociedade civil se mobiliza para capacitar profissionais que atenderão os turistas-torcedores; micro e pequenas empresas se articulam em torno das 900 oportunidades de negócios detectadas por estudo do Sebrae-FGV – o maior número entre todas as sedes. “O Governo de Minas trabalha pelo legado. Queremos que interiorizar a Copa e internacionalizar Minas. Essa reportagem no The New York Times mostra estamos no caminho certo”, conclui Barroso.
Ag. Minas

Ideal de Sete Lagoas é campeão regional

Ideal de Sete Lagoas
O Ideal de Sete Lagoas se tornou campeão na tarde de ontem no estádio Chico Marques em Bom Despacho. O  time derrotou o Cap de Pompeu por 5 a 4 nos penaltis.

O jogo ficou marcado por dois domínios diferentes, o primeiro tempo pelo CAP que    saiu vencendo por 1 a 0, e no segundo, o Ideal chegou a igualdade após jogar melhor.

A decisão foi então para os penaltis, com 5 cobranças de cada lado. No final, o time setelagoano levantou o caneco de campeão.