quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Cemig informa atendimento e previsão do tempo para o feriado de Ano Novo


A Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig informa que todas as agências e postos de atendimento da Empresa estarão fechados nos dias 31 de dezembro e 1° de Janeiro, em virtude do feriado de ano novo. Nesse período, informações, solicitações de serviços e reclamações poderão ser feitos pelo Fale com a Cemig, telefone 116. O serviço funciona 24 horas, e a ligação é gratuita.

Pelo celular também é possível comunicar à empresa, pelo Cemig Torpedo, falta de energia, consultar a última fatura vencida não paga ou enviar leitura com mensagens de texto (SMS), através do número 29810. O serviço é gratuito.

As agências e postos de atendimento da Empresa voltam ao funcionar normalmente na quarta-feira, dia 2 de janeiro.

Previsão do Tempo

De acordo com o meteorologista da Cemig, Arthur Chaves, o feriado será marcado pela ocorrência de chuvas, por vezes fortes, em boa parte do estado, causadas pela atuação de uma frente fria.

Capital e RMBH
No sábado, em Belo Horizonte e Região Metropolitana, a previsão é de céu variando entre parcialmente nublado a nublado, com pancadas de chuva, possivelmente fortes, durante a tarde e a noite. No domingo e na segunda ainda há previsão de pancadas de chuva, mas com menor frequência e intensidade. Já na terça-feira as chuvas ficarão restritas ao sul da RMBH. As temperaturas permanecerão elevadas, variando entre uma mínima de 20°C e uma máxima de 31°C ao longo de todo o feriado.

Cidades históricas
O Meteorologista informa também que as cidades de Ouro Preto, Mariana, Tiradentes e São João Del-Rei terão o tempo variando entre parcialmente nublado e nublado, com possibilidade de chuvas isoladas nos quatro dias, mas na segunda-feira a probabilidade de ocorrência de chuvas diminui bastante em Ouro Preto e Mariana. Nestas cidades as temperaturas vão variar entre 17°C e 28°C. Já em Diamantina, o feriado inteiro vai ser de céu variando entre claro e parcialmente nublado sem chuvas significativas e temperaturas variando entre 18°C e 29°C.

Interior
Nas regiões do Norte e nos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Vale do Rio Doce as temperaturas ficarão acima dos 33°C, com baixa probabilidade de chuvas significativas. Enquanto que no Sul de Minas, Zona da Mata, Oeste e Triângulo Mineiro as chuvas ocorrerão ao longo de todo o feriado, mas principalmente à tarde e à noite, quando ocorrerão acompanhadas de raios e rajadas de vento. As temperaturas continuarão elevadas no sábado, passando dos 32°C em muitas localidades, mas a partir do domingo irão variar entre 20 e 30°C no Triângulo e Oeste e entre 18 e 29°C no Sul e Zona da Mata.

Litoral
A previsão para o litoral sul da Bahia e para o litoral do Espírito Santo é de baixa probabilidade de chuva ao longo de todo o feriado, com temperaturas máximas em torno de 32°C. No litoral norte de São Paulo e do Rio de Janeiro, a tendência é de pancadas de chuva ao longo de todo o feriado, com maior probabilidade de ocorrência durante a tarde e à noite, acompanhadas de raios e rajadas de vento, mas ainda assim as temperaturas máximas ficarão acima dos 33°C.

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Governo reajusta salário mínimo para R$ 678 a partir de janeiro


Brasília - O valor do salário mínimo será R$ 678 a partir do dia 1° de janeiro de 2013. O anúncio foi feito hoje (24) e o decreto será publicado no Diário Oficial da União da próxima quarta-feira (26). Atualmente, o salário mínimo é R$ 622.
De acordo com a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, que fez o anúncio a pedido da presidenta Dilma Rousseff, o reajuste, de cerca de 9%, considerou “a variação real do crescimento” e o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).
“Ela [Dilma] fez questão de que isso ocorresse hoje, na véspera do Natal”, disse a ministra. A proposta da Lei Orçamentária de 2013 previa o mínimo em R$ 674,96 a partir de janeiro.
Além do reajuste do salário mínimo, o governo anunciou hoje a isenção de imposto de renda sobre a participação nos lucros e resultados de até R$ 6 mil e escalonamento de alíquotas para benefícios acima desse valor.

Ag. Brasil