Cemig alerta sobre golpes contra consumidores


A Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig alerta seus consumidores para o fato de pessoas estranhas estarem utilizando o nome da Empresa para a prática de golpes seguido de roubos. Moradores estão sendo abordados por pessoas que se identificam como empregado e/ou credenciado pela Cemig para prestação de serviço, mas não o são.
A atuação de golpistas foi registrada recentemente na cidade de Carmo do Rio Claro. Passando-se por empregado da Cemig, um homem que usava roupa com o logotipo da empresa, teria dito que iria efetuar um cadastro para substituição do medidor de energia elétrica e convenceu as vítimas a fornecerem uma série de documentos. A estratégia foi uma armadilha para furtar folhas do talão de cheques das vítimas e clonar as  assinaturas para em seguida sacar dinheiro no banco.
A Cemig esclarece que está executando a substituição de medidores obsoletos e que as visitas  realizadas são registradas no sistema da Empresa.

A Companhia orienta que o consumidor exija a identificação daqueles que se apresentam em seu nome. Todos os empregados da Cemig ou de empreiteiras a seu serviço usam crachá de identificação e uniforme. Se ainda assim, após a identificação, o cliente permanecer com dúvidas a respeito da identificação do empregado, a Empresa recomenda fazer uma ligação para o Fale com a Cemig, no número 116, para uma verificação da autenticidade da identidade em questão ou confirmação do serviço a ser realizado.

A Cemig esclarece, ainda, que ninguém, incluindo empregados próprios ou terceirizados a seu serviço, está autorizado a cobrar por qualquer serviço realizado, solicitar talões de cheques ou documentos bancários, bem como vender produtos em nome da Empresa.
Todas as taxas são pagas junto com as contas de energia elétrica ou documento emitido pela Cemig, via agências bancárias e postos Cemig Fácil de Atendimento (lotéricas, farmácias, etc).
Em caso de dúvida, procure a Agência ou Posto de Atendimento da Cemig de sua cidade ou ligue para o Fale com a Cemig, pelo telefone 116. A Cemig orienta ainda que seja registrado boletim de ocorrência nesses casos, para que a polícia civil possa investigá-los.

Comentários