Ossada encontrada na zona rural de BD indica ser do desaparecido João Tininho, diz Polícia

João Tininho, desparecido desde 2011. 
Na última quarta-feira, 30, foi encontrada uma ossada na zona rural de Bom Despacho. Tudo indica que pode ser de João Batista Gontijo, 68 anos, desaparecido desde 2011. De acordo com a Polícia, os ossos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML), para que seja realizado o exame antropológico e futuro exame de DNA de material biológico dos familiares do popular João Tininho. 

A ossada foi encontrada pelo filho do desaparecido Edmar Antônio Gontijo, que desde o sumiço do Pai, não deixou de procurá-lo. "Tudo indica que  a ossada seja de meu Pai",  disse em conversa com o Jornal Fique Sabendo. 

A ossada foi encontrada numa carvoaria abandonada, que fica há cerca de 2 km da residência de João. Junto com os ossos, estavam um par de chinelos geralmente usados pelo desaparecido, além de uma calça que também poderia ser dele. 

A Polícia Civil  não confirma se a ossada encontrada é a de João de Tininho. O resultado da identificação da ossada e da causa da morte pode  ser comprovado em até 30 dias. A família  espera que seja anunciado em menos tempo.  

A  Polícia instaurou o inquérito em 2011 e trabalhou com a hipótese de homicídio. O surgimento da ossada pode dar um desfecho no caso. "Ainda não podemos confirmar se a ossada encontrada é do desaparecido João Tininho, porém há indícios de que seja ", destacou o Delegado Regional Dr. Ivan José Lopes. 

Comentários