Operação Divisas Seguras prende 34 pessoas em Minas Gerais

Durante a operação nesta quinta-feira, mais de 6 mil veículos foram abordados nas estradas
Trinta e quatro pessoas foram presas na noite de quinta-feira (19) durante a nona edição da Operação Divisas Seguras, que fiscalizou cerca de cem pontos de rodovias estaduais e federais em praticamente todas as regiões do Estado. O objetivo foi fazer um cerco à entrada de drogas, armas, explosivos, automóveis roubados e outros materiais ilícitos e irregulares em Minas Gerais.
Quase 9 mil pessoas e mais de 6 mil veículos foram abordados na ação, que contou com um efetivo de 1.093 agentes de segurança. “As fiscalizações são realizadas de forma integrada e têm como foco a prevenção à criminalidade” afirmou a secretária de Estado Adjunta de Defesa Social, Cássia Gontijo.
Um total de 5.632 munições, 17 armas de fogo, 11 flechas e cinco silenciadores foram apreendidos, além de 255 gramas de crack, 20 quilos e nove buchas de maconha e 38 dolas e 358 gramas de cocaína. Mais de 700 galões de água mineral com notas fiscais falsas ficaram retidos.
A Operação Divisas Seguras ainda apreendeu 78 automóveis que circulavam de forma irregular, cinco carteiras de habilitação (CNH) e 15 documentos de licenciamento de veículo (CRLV). Ao todo, foram aplicadas 349 multas. Dois autos de infração de meio ambiente ainda foram lavrados.
Balanço
Desde quando as fiscalizações começaram, em março deste ano, 90 mil pessoas e 60 mil veículos foram abordados. Mais de 350 prisões aconteceram. Já foram apreendidos 300 quilos de explosivos, mais de uma tonelada de maconha, 169 pedras de crack, 37 armas de fogo, 5.866 munições, 1.119 pares de calçados, oito mil telhas, 860 estacas de eucalipto, uma tonelada de queijo, 289 produtos eletrônicos diversos e mais de duas mil mídias de CD e DVD, avaliadas em R$ 60 mil, entre outros materiais.
A Operação Divisas Seguras é realizada de forma integrada entre a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), as polícias Militar e Civil de Minas Gerais, o Corpo de Bombeiros Militar, a Receita Estadual, a Receita Federal, o Ministério Público, a Polícia Rodoviária Federal e os Estados de São Paulo e Goiás.
Ag. Minas

Comentários