sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Lei Orgânica de BD garante a Câmara criar mais 2 vagas de Vereador

        Para não prejudicar o erário público, Poder Legislativo tem a opção de  manter o custo mensal  de 9 vereadores, caso seja criadas mais 2 vagas




O Município é constituído por um conjunto de leis municipais, mais conhecida como a sua  Lei Orgânica Municipal. E este fator sempre é determinante para as questões políticas e públicas da cidade, assim é em relação a posse de vereadores, prefeitos, vice-prefeitos, servidores públicos municipais, além de projetos que  são votados diariamente pelo Poder Legislativo Municipal. 

O fato é que no Artigo 55, do seu parágrafo único e no seu inciso IV da própria Lei Orgânica de BD, diz que ' para os primeiros 60 mil habitantes, o número de vereadores será de 15, acrescentando-se duas vagas para cada 30 mil habitantes seguintes'. Para entender melhor, pode-se dizer que  cada vereador de BD  responde por 4 mil habitantes em média, pois segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografica e Estatística) Bom Despacho possui 45. 632 cidadãos residentes. 

Outro detalhe também chama a atenção. Como Bom Despacho tem 9 vereadores, muitos trabalhos legislativos das comissões nomeadas pela Mesa Diretora sofrem com a demora dos edis e na maioria das vezes esgotam prazo de votação. Isso demonstra que a casa precisa de mais parlamentares  competentes para exercer  a função de  legislar, fiscalizar e também buscar recursos para o município. 

Entretanto, a casa do Poder  Legislativo pode manter os mesmos custos da folha salarial dos vereadores, como por exemplo: Cada parlamentar dos 9 vereadores recebe atualmente  em média um salário  de R$ 5. ,900,00, totalizando um custo mensal para a Câmara Municipal de R$ 53.100,00, e anualmente de  R$ 637.200,00 . Se forem  criadas mais duas vagas, ou seja 11 vereadores, o valor anual pode ser mantido se o  salário de cada representante do povo  ser de  R$ 4.827,00 em média por mês. 

A Lei Orgânica também diz que a mudança tem que ser publicada até 120 dias antes da próxima eleição. Por enquanto, a maioria dos vereadores atuais não pensam em votar a mudança que amplia o número de cadeiras na Câmara Municipal, mas já discutem nos corredores da casa.

Câmara Jovem faz primeira reunião



Por Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Bom Despacho

A estreia dos vereadores participantes do programa Câmara Jovem ocorreu na quarta-feira (20), às 19h30, no plená
rio da Casa Legislativa. A sessão durou cerca de uma hora. O roteiro seguiu os moldes das reuniões ordinárias realizadas pelos vereadores do município.
Os vereadores jovens participaram ativamente e discutiram vários assuntos, tais como: policiamento, olímpiadas de matemática, criação de aterro controlado, segurança e sinalização e controle de animais em vias públicas.
]
Tribuna Livre

Durante a sessão, foi aberto espaço para o uso da Tribuna Livre. O presidente da Câmara, Maurício do IMA solicitou aos vereadores jovens atenção ao meio ambiente. Maurício fez parte do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Codema) por quatro anos e se mostrou preocupado com a questão dos cortes de árvores na cidade. 

 “Em nossa cidade corta-se mais árvores do que planta e isso é um baque para a natureza. O que mais chega no Codema é pedido de desmatamento, de corte de árvore, às vezes, por motivos banais: raiz atrapalhando o passeio, entupimento de calhas. Coisas que poderiam ser resolvidas, mas a pessoa prefere cortar árvore que ter que fazer uma manutenção. Queria pedir a vocês que trabalhem muito a questão do meio ambiente. Que comecem a trabalhar, principalmente, incentivando os jovens nas escolas para que plante uma árvore”, solicitou. 

Maurício atentou também para outras questões ambientais. Falou dos lixões e também da falta d’água. 

“Hoje temos problemas nos lixões, estamos com falta de água e isso é decorrente do nosso mau uso da natureza. Peço que vocês tenham esta preocupação, porque são nas pequenas coisas que vão aparecer as suas obras. Sei que o trabalho de vocês, além de complementar o trabalho desta Casa, vai ser um diferencial no Município de Bom Despacho”, finalizou.

O vereador Mauro Cintico também esteve acompanhando a sessão do auditório.

Curso

Na próxima quarta-feira (27), os vereadores jovens assistirão o curso “O Processo Legislativo”, ministrado pelo assessor jurídico da Câmara, Dr. Vinícius Rodrigues Santos.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Jovem tenta pagar dívida com cheque sustado

Na última quarta-feira, dia 20 de agosto  em Bom Despacho,  um jovem de 19 anos compareceu a uma loja de roupas  para  pagar um dívida de R$ 45, 00 e comprar uma bermuda e um perfume em torno de R$ 100,00, com um cheque  no valor de R$ 150,00, sendo de outra pessoa. Após consulta-lo e saber que o cheque havia sido sustado, o dono do estabelecimento  chamou a Polícia.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o suspeito disse a PM que recebeu o cheque no último sábado, dia 16 de agosto, através da venda de seu computador. Conforme os policiais, o verdadeiro dono do cheque registrou uma ocorrência do roubo de seu talão após deixar a janela do seu carro aberta, na última sexta-feira, dia 15 de Agosto. 

O cheque foi  preenchido no dia 20 de agosto, quarta-feira, sendo que a assinatura do verdadeiro dono não conferiu.  Por isso foi dada voz de prisão ao autor, e depois  encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil para prestar esclarecimentos.


quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Indústria registra queda na produção e no emprego em julho


Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil

Estudo divulgado hoje (20) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) indicam que, em julho, o setor registrou “baixo nível de atividade”, estoques acima do planejado, e que a utilização da capacidade instalada da indústria estava, na época, em 70%. De acordo com a Sondagem Industrial, o nível de produção da indústria registrou 48,8 pontos em julho. Já o indicador de número de empregados ficou em 45 pontos.


Segundo a CNI, os resultados mostram que a indústria registra queda na produção e no emprego, estoques indesejados e elevada ociosidade. No entanto, a pesquisa acrescenta que as grandes empresas registraram crescimento da produção, com um indicador de evolução da produção superando os 50 pontos - 51,5 pontos em julho. Já nas pequenas empresas, o indicador ficou em 45,6 pontos; e, nas médias, em 46,6 pontos.

Os indicadores da pesquisa variam de zero a cem. A marca de 50 pontos indica que o setor opera de acordo com o previsto. Valores acima de 50 indicam evolução positiva, estoque acima do planejado, utilização da capacidade instalada acima do usual ou expectativa positiva. Quando abaixo dessa pontuação, indicam resultados abaixo das expectativas.

De acordo com a sondagem, o indicador de estoque efetivo em relação ao planejado alcançou 51,5 pontos em julho, nível pouco inferior aos 52,1 pontos registrados em junho. Isso revela uma “redução do excesso de estoques indesejados”, diz a pesquisa. O nível de utilização da capacidade instalada subiu de 69% em junho para 70% em julho.

Os empresários preveem um cenário de redução do emprego e das exportações, informa a CNI. Em agosto, o indicador de expectativas para os próximos seis meses sobre o número de empregados ficou em 48,5 pontos. Já o de quantidade exportada ficou em 48,8 pontos.

Ainda segundo a pesquisa, as expectativas seguem “pouco otimistas” com relação à demanda e compras de matérias-primas. O indicador de expectativa para os próximos seis meses sobre a demanda alcançou 54,9 pontos e o de compras de matérias-primas, 52,1 pontos.

A Sondagem Industrial foi feita entre os dias 1º e 12 de agosto, com 2.191 empresas. Dessas, 863 são pequenas, 805 são médias de 523, de grande porte.