Vacinação contra o HPV é ampliada para meninas de 9 a 11 anos

Também serão vacinadas mulheres de 14 a 26 anos portadoras de HIV e Aids. Campanha começa nesta terça-feira

A vacina contra o HPV (papilomavírus humano) terá sua abrangência ampliada em 2015 e serão vacinadas meninas de 9 a 11 anos, além de mulheres de 14 a 26 anos que são portadoras de HIV e Aids. A meta é que 80% desse público seja imunizado, o que representa, em Minas Gerais, 478.679 meninas nessa faixa etária e 1.815 mulheres que convivem com o HIV/Aids. A vacina para esse novo público está disponível nas unidades de saúde a partir desde a terça-feira, 3 de março.

As meninas de 11 a 14 que ainda não receberam a primeira dose também serão vacinadas nessa etapa. Para as garotas que só receberam a primeira dose, a recomendação é que retornem à unidade de saúde para receber a segunda dose e dar continuidade ao esquema vacinal. “Devemos chamar atenção em Minas Gerais para as meninas que não receberam a segunda dose da vacina, lembrar que só com a primeira dose ela não fica protegida. Neste momento, o Ministério da Saúde está oferecendo a oportunidade para estas meninas de até 14 anos que receberam a primeira dose, tomar a segunda, e as meninas até 13 anos 11 meses e 29 dias que ainda não receberam a primeira dose, iniciar seu esquema de vacina HPV”, alerta a coordenadora de imunização da Secretaria de Estado de Saúde, Tânia Brant.

Na primeira etapa da campanha contra o HPV, iniciada em março de 2014, foram vacinadas 497.449 (103%) meninas de 11 a 14 anos em Minas Gerais, superando a meta de 80% preconizada pelo Ministério da Saúde. A vacinação ocorreu nas escolas e nas unidades básicas de saúde. No entanto, para a segunda dose, apenas 326.452 meninas mineiras (67%) retornaram às unidades de saúde.

O esquema vacinal contra o HPV é composto por três doses, sendo que a segunda dose deve ser tomada seis meses após a primeira, e a terceira cinco anos após a primeira. Apenas com o esquema vacinal completo é possível garantir a imunização.

A introdução da vacina HPV quadrivalente, que confere proteção contra HPV de baixo e de alto risco, no Sistema Único de Saúde, tem o objetivo de reduzir os índices de câncer de colo uterino, já que a doença tem relação direta com a infecção causada pelo vírus HPV. “O câncer é a terceira causa de morte entre as mulheres. Quando a menina é vacinada com as duas doses ela fica protegida para os HPV 16 e 18, que são responsáveis por 70% dos casos de câncer de colo do útero e 90% para verrugas nos genitais com o HPV 6 e 11”, esclarece a coordenadora de imunização da SES, Tânia Brant.

Ag. Minas

Comentários