sábado, 27 de fevereiro de 2016

Loja de Celular é arrombada em Bom Despacho

Na madrugada de sexta-feira, 26,  a PM compareceu a Rua Irmã Maria, no bairro São Vicente em Bom Despacho, após receber informações de que estaria ocorrendo um arrombamento numa loja de aparelhos celulares. 

Durante buscas nas proximidades do local, os policiais conseguiram localizar o suspeito do furto. 

De acordo com a ocorrência, durante a abordagem ao autor, foi possível constatar que o mesmo já possui passagens pela polícia, sendo logo em seguida  encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil em Bom Despacho, para prestar esclarecimentos sobre o crime. 

Segundo o proprietário estabelecimento, o ladrão levou 3 aparelhos celulares e mais 3 tabletes que eram de clientes. 

Sicoob Credibom inaugura mais uma Agência em Bom Despacho

Público presente na inauguração no Sicoob Credibom Arraial
Desde a última sexta-feira, 26, Bom Despacho conta com mais uma agência do sistema cooperativista. Depois do hino nacional ser tocado pela Banda do Sétimo Batalhão e de um show de fogos que emocionou o público presente, foi inaugurada a Agência Sicoob Credibom Arraial. 

O evento marca mais um avanço da cooperativa de crédito,  que a cada ano que se passa, se torna mais sólida no mercado financeiro em Bom Despacho. A inauguração também ficou marcada pela presença de empresários, funcionários, diretores da instituição e demais autoridades. 

Membros diretores na Inauguração
Com 30 anos de história de fundação e mais de 10 mil associados, o Sicoob Credibom deu mais um passo de desenvolvimento sócio econômico em Bom Despacho. Além da agência recém inaugurada no Arraial, a instituição tem mais  pontos de atendimentos nos Bairros Centro, São Vicente,  Distrito do Engenho do Ribeiro e nas cidades vizinhas Nova Serrana e Araújos.

Região Econômica 

Show de fogos
O Arraial, assim como é conhecido pelos bondespachenses, é composto pelos bairros São José, Jardim América, Dom Joaquim, Novo Dom Joaquim,  Gameleira e Belvedere. A região é destaque por ser polo em revenda de autopeças automotivas, agências de veículos novos e usados, oficinas mecânicas, dentre outros segmentos comerciais que incrementam e geram emprego e renda para Bom Despacho.  


 

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Residência é assaltada em Bom Despacho

Por volta das 23h da noite de quinta-feira, 25, a Polícia Militar compareceu a Av. Dr Juca no Bairro São Vicente, após receber informações de que teria ocorrido um roubo a mão armada em uma residência.

Em relato aos policiais, o morador, 57 anos, afirmou que 4 pessoas haviam pulado o muro de sua casa, com arma de fogo e faca, quando logo em seguida, anunciaram o assalto. Os ladroões levaram a quantia de R$ 1500,00 em dinheiro. 

Conforme a ocorrência, os suspeitos também fizeram disparo de arma de fogo e depois fugiram em rumo desconhecido. 

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

POLICIAIS MILITARES PARTICIPAM DE INSTRUÇÃO COM OFICIAL PSICÓLOGA DO NAIS EM BOM DESPACHO

Na manhã de 23 de fevereiro de 2016, no município de Bom Despacho, os policiais militares do Sétimo Batalhão e 7ª Cia Ind Mat, após o treinamento físico, participaram de uma instrução com a Oficial Psicóloga 1º Tenente PM Ana Paula Costa Cardoso, lotada no NAIS do 7º Batalhão.

O encontro foi uma iniciativa da Oficial,  os militares foram convidados a reunirem-se na Praça do Coreto da Vila Militar onde, em baixo de uma sombra agradável e ao ar puro, participaram de um debate sobre os temas “Prazeres e Facilidades do Mundo Moderno; Excessos e Desequilíbrios, Você como único responsável pela sua Felicidade”.

Após ser disponibilizado um momento para os militares exporem suas ideias e opiniões, o encontro foi finalizado com palmas, como forma de parabenizar e agradecer a 1ª Ten PM Ana Paula pela dedicação e profissionalismo.
      

Assessoria de Comunicação Organizacional – 7º BPM

Portal da Delegacia Virtual facilita o registro de pessoas desaparecidas

A ferramenta é gratuita e o serviço pode ser acessado também por dispositivos móveis, como tablets e smartphones que utilizam o sistema Android

Persistência, angústia e emoção. Essas foram as sensações que a dona de casa, Maria da Conceição, 44 anos, sentiu por 19 dias. Este ano, no dia 21 de janeiro, em Belo Horizonte, sua filha adotiva, Bruna Rodrigues, de 16 anos, desapareceu. Como providência, fez a ocorrência utilizando o site da Delegacia Virtual e disse que o portal facilitou muito na hora de registrar o caso. “O acesso foi fácil e rápido. Logo após a conclusão do processo, eles entraram em contato comigo, por telefone, para confirmar as informações e concluíram o registro” comenta. Agora, há nove dias do ocorrido, ela respira aliviada por ter sua filha de volta.
Fazer o registro de pessoas desaparecidas é simples pela Delegacia Virtual. Por meio do site, o internauta acessa a opção “solicitar nova ocorrência”. Na página seguinte, entre as alternativas, está a opção para fazer o registro. Após o preenchimento dos dados pessoais do solicitante, o próximo passo é colocar as informações referentes ao desaparecido, tais como a relação de documentos e as circunstâncias do desaparecimento. As informações, então, passam por uma triagem, que dura cerca de meia hora, com o objetivo de verificar a veracidade dos dados. Validados os dados, o analista da Polícia Civil entra em contato com o solicitante, conclui a ocorrência e, assim, tem início a investigação.
De acordo com o delegado da Polícia Civil, Osvaldo Wiermann Junior, a Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida, após a ocorrência virtual, o solicitante precisa procurar a delegacia física para assinar o termo de autorização de imagem e levar uma foto recente para produzir o cartaz ‘Alerta Minas – Pessoas Desaparecidas’.  “Para quem mora no interior, o procedimento é o mesmo. Basta solicitar o termo de autorização de imagem e levar a foto na delegacia mais próxima. A unidade ficará encarregada de nos enviar a documentação. As cópias dos cartazes são enviadas à família do desaparecido”, orienta.
A Polícia Civil conta, também, com órgãos parceiros, como CopasaCemig, jornais de grande circulação, de associações de bairro e rádios, que fazem a divulgação constante. O delegado explica, ainda, que cinco viaturas, em esquema de plantão, fazem buscas. No interior, policiais militares também ajudam na procura. “No banco de dados da delegacia são feitas pesquisas sobre ocorrências de acidentes ou crimes que envolvem o desaparecido. Após a verificação, um assistente social faz novas buscas em abrigos, hospitais, Instituto Médico Legal (IML), orfanatos e casas de repouso,” ressalta.
Perfil dos desaparecidos e causas
De acordo com o investigador da Polícia Civil e mestre em psicologia social, Lucas Guimarães, a circunstância do desaparecimento quase sempre é voluntária, por tomada de decisão da própria pessoa. O perfil do desaparecido, em grande maioria, aponta para jovens com idade entre 12 e 20 anos. Os motivos estão ligados a algum conflito familiar, que variam em categorias e conforme o gênero. “Entre as mulheres, as razões variam entre gravidez indesejada, perda da virgindade, relacionamentos heterossexuais com parceiros envolvidos em conflitos com a lei e uso de drogas. Já entre os homens, alguns dos motivos são envolvimento com drogas ou criminalidade” comenta.
Guimarães explica, ainda, que, no que diz respeito ao sumiço de adultos, o desaparecimento está comumente ligado ao sentimento de opressão pela família, o que os faz procurar por uma alternativa fora de casa. Algumas, inclusive, voltam ao lar devido às dificuldades encontradas nas ruas. “Outras, no entanto, nunca mais retornam e partem em busca de uma nova vida, longe de seus opressores. No caso dos idosos, o desaparecimento está ligado a razões como demência e falta de senso de localização. Já as crianças a sequestros e crimes,” enfatiza.
Em 2015, foram registrados no Estado 9.420 desaparecimentos e 4.410 aparecimentos. O delegado da Polícia Civil, Osvaldo Wiermann alerta, no entanto, que este número não é oficial, devido à falta de comunicação das famílias sobre o encontro. “Muitas pessoas somem apenas por 24 ou 48 horas e os familiares, na alegria de encontrá-los, esquecem de comunicar a volta, prejudicando a veracidade dos números”, comenta.
Quem não esqueceu de relatar o reaparecimento foi o contador de 40 anos, que preferiu não ser identificado. Ele teve a filha de 14 anos desaparecida por 36 horas. Na ocasião, ela saiu com o argumento de que iria para a casa de uma amiga. Após o registro da ocorrência e várias buscas na casa de parentes, a família encontrou a menina. O contador ressaltou, também, que antes mesmo de buscar a filha, comunicou o aparecimento à polícia. “O trabalho da civil é árduo e eles tomam providências rápidas. Por isso, é importante comunicar logo, porque, se não, eles continuam gastando tempo procurando, ao invés de ajudar quem ainda vive a angústia de ter um parente desaparecido,” ressalta.
Ag. Minas

Prefeitura de Bom Despacho reafirma que IPTU não teve reajuste em 2016 e sim atualização monetária


No último dia 31 de Janeiro,  o Jornal Fique Sabendo publicou em seu site a reportagem de que o município de Bom Despacho teve o  reajuste de 13,27% do IPTU em 2016. 

Segundo o Executivo, não houve nenhum aumento e sim atualização monetária que será cobrada sobre o imposto. No dia 07 de Fevereiro desse ano, o Jornal Fique Sabendo publicou  o direito de resposta da Prefeitura de Bom Despacho sobre o tema. 

No entanto, nessa quarta, 24, a Assessoria de Comunicação voltou a pedir o mesmo direito de resposta, que teve contra resposta do Jornal publicada  no último dia 7 através do link: http://www.jornalfiquesabendo.com.br/2016/02/prefeitura-diz-que-nao-ha-aumento-de.html?m=1.

Resposta da Prefeitura - Direito de resposta com base na Lei 13.188/2015 


Não existe aumento do IPTU, como cita a matéria do Fique Sabendo, e sim atualização. Um aumento dependeria de nova lei e consequentemente, da aprovação da Câmara. E isto não aconteceu.

A atualização que o jornal deveria ter abordado é DETERMINADA pelo art. 270 do nosso Código Tributário Municipal. O prefeito é obrigado a atualizar o valor do IPTU de acordo com os coeficientes e critérios fixados pelo Ministério da Fazenda, aplicáveis aos créditos tributários vencidos da União, que é a Taxa Selic.

Além disto, a Prefeitura de Bom Despacho tem uma das menores alíquotas de IPTU residencial do Brasil. Para cálculo deste imposto, o município aplica 1% do valor venal do imóvel. Este percentual está abaixo da média brasileira (1,34%) e da alíquota usada em outras cidades, como Belo Horizonte, Curitiba, Blumenal, São Paulo (entre 1,4% e 3,5%). 

Destacamos ainda que decreto não é o ato normativo competente para aumentar tributo, conforme também cita equivocadamente a matéria. Tais equívocos prestam um desserviço à comunidade e induzem o cidadão a acreditar em inverdades.

Ao contrário da mensagem transmitida pelo Fique Sabendo, a Prefeitura está cumprindo a lei e ainda facilitando a vida do cidadão, ao agendar as datas de pagamento de IPTU a partir de março.  Boa parte dos municípios recebem o imposto em janeiro, quando o cidadão tem outras obrigações, como IPVA, compra de material escolar.

Além disto, o pagamento do IPTU é muito importante para o município, pois com ele a Prefeitura faz obras e investimentos que beneficiam os bom-despachenses. A pavimentação da Estrada do Pica-pau é um bom exemplo disto, pois foi feita com o dinheiro de IPTU.

Outro bom motivo para pagar o imposto é colaborar para que Bom Despacho continue superando a crise financeira nacional. A arrecadação dos municípios caiu mais de 40%. Sendo assim, é com a receita do IPTU que estamos suportando a crise, pagando  os fornecedores e prestando serviços para a coletividade. Por isto é muito importante que o contribuinte tenha essa consciência e pague em dia. 

Homem é roubado na porta de casa em Bom Despacho

Por volta das 2h da última terça-feira, 23, a Polícia Militar compareceu ao Bairro São José após receber informações de que teria ocorrido um roubo a mão armada. De acordo com o BO, um homem de 40 anos aproximadamente, ao chegar em sua casa foi abordado por 2 indivíduos, sendo que um deles estava armado. 

Conforme a ocorrência, os suspeitos roubaram o cordão de ouro que a vítima estava usando e mais o seu veículo, um GM/Astra de cor prata. O morador também informou a PM, que mais dois indivíduos saíram de dentro de residência  e posteriormente  embarcaram junto com os demais autores no carro roubado. 

Logo depois, compareceu ao local  uma equipe da Polícia Civil para realizar os trabalhos investigativos. A perícia técnica também ficou de comparecer à residencia das vítimas. 

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

POLICIAIS MILITARES APREENDEM 110 PEDRAS DE CRACK EM BOM DESPACHO

Na noite de 19 de fevereiro de 2016, no município de Bom Despacho, policiais militares da 50ª Cia PM, durante patrulhamento pela Avenida Rio de Janeiro, Bairro Novo Horizonte, receberam denúncia anônima informando que dois indivíduos estariam realizando um intenso tráfico de drogas no local.

Os militares compareceram à residência de um dos suspeitos cuja a genitora  franqueou o acesso. Na residência foi localizada a quantia de 100 pedras de crack, devidamente embaladas e prontas para o comércio. Ainda, durante as diligencias, os militares visualizaram o segundo suspeito correndo pela via pública, que ao perceber a aproximação da viatura policial, jogou ao solo um invólucro plástico contendo 10 pedras de crack, sendo abordado.

Os suspeitos, sendo um adolescente e um adulto, receberam voz de apreensão /prisão e foram encaminhados à Delegacia de Polícia com os materiais apreendidos.


Assessoria de Comunicação Organizacional – 7º BPM

Com fim do horário de verão, consumidor deve tentar economizar energia

Adorado por muitos, odiado por outros tantos, o horário de verão é polêmico em muitos aspectos. Alguns reclamam de ter que acordar quando ainda está escuro, mas muita gente comemora porque pode voltar para casa no fim do dia ainda com sol, e quem sabe até curtir uma praia ou um happy hour com amigos.

O horário de verão, que começou em outubro do ano passado, terminou à zero hora de domingo (21), e os relógios foram atrasados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Controvérsias à parte, o fato é que a medida, adotada no Brasil desde 1931, proporciona uma economia para o país, com um menor consumo de energia no horário de pico (entre 18h e 21h), graças ao aproveitamento maior da luminosidade natural. Com isso, o uso de energia gerada por termelétricas pode ser evitado, reduzindo o custo da geração de eletricidade.

Menos gastos

Com o fim do horário de verão, os consumidores devem redobrar a atenção nas pequenas ações do dia a dia que podem resultar em uma redução na conta de luz no fim do mês. Algumas dicas são conhecidas como apagar a luz ao sair de um ambiente; usar lâmpadas fluorescentes compactas; preferir a luz natural durante o dia e desligar o chuveiro enquanto se ensaboa.

Outras orientações não tão conhecidas também podem ser adotadas, de acordo com uma cartilha da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que orienta os usuários sobre o uso racional da energia.

Por exemplo, a pintura de paredes internas e teto com cores claras, que refletem melhor a luz natural. A Aneel também aconselha a não reaproveitar a resistência do chuveiro queimada, porque, além de perigosa, a prática aumenta o consumo de energia.

Na cozinha, a geladeira deve ser aberta o mínimo possível de vezes, retirando todos os itens de uma só vez. Os alimentos não devem ser guardados quentes e o eletrodoméstico não deve ter as prateleiras forradas, porque isso aumenta o consumo de energia. A borracha da porta da geladeira deve ser mantida em boas condições, porque veda o interior do refrigerador, evitando um maior consumo de eletricidade.

Na área de serviço, uma das dicas é acumular o máximo de roupas possível para lavar de uma só vez na máquina e usar pouco sabão, para não ter que enxaguar a roupa várias vezes. O mesmo vale para o ferro de passar, que deve ser ligado para passar mais roupas da mesma vez, pois o aparelho consome muita energia sempre que é acionado. Além disso, o ferro deve ser regulado de acordo com a temperatura indicada para cada tecido.

Ao comprar um eletrodoméstico, a dica é preferir os que trazem o selo Procel ou etiqueta A do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), que indicam os mais econômicos. Outra prática importante é não ligar vários aparelhos na mesma tomada porque, além de ser perigoso, consome mais energia. Os consumidores também devem evitar o uso de aparelhos elétricos no horário de pico de consumo (das 18h às 21h).

Nos últimos dez anos, a adoção do horário de verão tem possibilitado uma redução média de 4,5% na demanda por energia no horário de maior consumo e uma economia absoluta de 0,5%, o que equivale, em todo o período do horário de verão, aproximadamente ao consumo mensal de energia em Brasília, com 2,8 milhões de habitantes.


Ag. Brasil

Prefeitura de Bom Despacho publica edital para valor estimado de até R$ 273 mil com Jornal em 2016

Imagens do Jornal Boa Noticia na sede da Catabom em agosto de 2015. 
No início de 2016, a Prefeitura Municipal de Bom Despacho publicou o edital  que licita a compra de impressão para o Jornal Boa Notícia, informativo oficial do Poder Executivo. Em 2015, o valor estimado foi de R$ 225 mil, mas foram gastos mais de R$ 40 mil com o  periódico, que é publicado mensalmente pela Secretaria Municipal de Comunicação. 

Nesse ano, a Prefeitura de Bom Despacho estipulou o valor de R$ 273 mil a serem gastos com o serviço de impressão do Jornal Boa Notícia. Entretanto, o valor estimado não  deverá ser usado totalmente pela atual administração, como ocorreu em 2015 e nos anos anteriores.   

A reunião dos interessados em participar do pregão está programado para acontecer  nessa segunda-feira, 22, na sede do Poder Executivo Municipal de Bom Despacho. Tudo leva a crer que o contratado estará dentro dos critérios exigidos pelo  edital de licitação. 

No lixo

Em agosto de 2015, o Jornal Fique Sabendo junto com vereadores Zé Ivo e Pedro Paulo encontraram mais de 10 caixas fechadas do Jornal Boa Notícia  no lixo. Em resposta à reportagem, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura informou que os informativos foram parar  por engano na sede da CATABOM (Associação dos Catadores de Lixo de Bom Despacho. 

Veja o edital através do link: http://www.bomdespacho.mg.gov.br/wp-content/uploads/2015/12/PREG%C3%83O-117-2015-SRP-jornal-Gra-1.pdf