Mozart Foschete é cogitado para ser candidato a Deputado Estadual

A imagem pode conter: 1 pessoa, terno
Professor Mozart Foschete

Um dos atuais colunistas do Jornal Fique Sabendo teve recentemente o seu nome especulado como um possível candidato a Deputado Estadual em 2018. Mozart Foschete ganhou popularidade após denunciar o aumento de IPTU em Bom Despacho. Foi ele a principal voz na luta vitoriosa contra o grande aumento do IPTU. Como ganhou notoriedade, o professor universitário, pode tentar um cadeira na Assembleia Legislativa do Estado no próximo ano. 

Mozart Foschete é economista com  muita experiência de Serviço Público, tendo trabalhado muitos anos em Brasília, no Ministério do Planejamento e no Ministério da Fazenda. Também foi professor de Economia da Universidade de Brasília por 13 anos.
 Aposentado, retornou para Bom Despacho e aqui está desde 2001. Era professor da UNIPAC – agora UNA – onde foi Coordenador do Curso de Direito por 7 anos. Durante este período, o Professor Mozart Foschete conquistou a admiração, o respeito e a amizade de milhares de alunos, não só de Bom Despacho mas, também, de Pompéu, de Luz, de Martinho Campos, de Nova Serrana e de outras cidades aqui perto.
Em conversa com o Jornal Fique Sabendo, perguntado se tinha interesse ou se planejava ser mesmo candidato a Deputado Estadual, representando Bom Despacho, o professor Mozart disse que não havia pensado nesta hipótese, mas que, realmente, tem sido sondado por pessoas representativas da cidade se  aceitaria ser candidato. Disse apenas que é uma hipótese a pensar, mas como as eleições estão ainda muito longe, há muito tempo para esta ideia ficar mais amadurecida.

 O importante é que ele não descartou a possibilidade de se candidatar em 2018, desde que perceba que pode contar com o apoio dos bondespachenses. Mas, voltou afirmar que  ‘muita água há de passar debaixo da ponte’ antes que isso se torne uma realidade. “Uma candidatura dessas exige muita discussão, muito debate com as pessoas, com os bairros e com as entidades representativas da comunidade”, disse.

Segundo Mozart,  uma  possível candidatura como essa  exige muito compromisso com os interesses de Bom Despacho. ‘Sem dúvida,  já está passando da hora de Bom Despacho, um polo tão importante do Centro-Oeste mineiro, ter um representante na ALMG”, acrescentou.

“-Não vou descartar esta hipótese, pois seria, sem dúvida, uma honra muito grande poder representar nossa cidade na Assembleia Legislativa de Minas, coisa que Bom Despacho nunca teve!”, concluiu.

No entanto, o momento para essa discussão deverá somente ocorrer no próximo ano, já que a Legislação Eleitoral não permite a antecipação desse debate.


Comentários