Em Entrevista, Mozart Foschete diz que é Pré-Candidato a Deputado Federal


A imagem pode conter: 1 pessoa, terno
Professor Mozart Foschete
Na semana passada, circulou pelas redes sociais uma foto do nosso querido Professor Mozart Foschete com a notícia de que ele seria pré-candidato a Deputado Federal por Bom Despacho. O que se comentava, antes, era que ele possivelmente se candidataria a Deputado Estadual. Como o professor é um articulista rotineiro nosso, o Jornal Fique Sabendo o  procurou para saber o que havia de verdade nesta notícia.

Eis aqui um resumo da entrevista que ele nos concedeu:

Fique Sabendo: Professor Mozart, é verdade que você pretende mesmo se candidatar a Deputado Federal por Bom Despacho?

Professor Mozart: Bem, Valmir Rogério, eu nunca tinha feito planos de me candidatar a algum cargo político. De uns tempos pra cá, acho que devido aos artigos  que tenho publicado semanalmente no Jornal Fique Sabendo, sempre críticos à atual administração municipal de nossa cidade, tenho sido constantemente procurado por várias pessoas de diferentes camadas sociais para ser candidato a prefeito ou a Deputado. Então, depois de muito pensar cheguei à conclusão de que posso bem contribuir para a nossa cidade,   caso eu seja eleito Deputado.

Fique Sabendo: Antes se comentava que você se candidataria a Deputado Estadual, mas agora o que se diz é que você vai sair candidato a Deputado Federal. Por que mudou de ideia?

Professor Mozart: Realmente a ideia inicial seria sair candidato a Deputado Estadual. Mas, depois, conversando aqui e ali, cheguei à conclusão de que minhas chances de ser eleito são as mesmas, seja para Federal ou Estadual. Ora, se assim é, é preferível sair para Federal porque um Deputado Federal tem muito mais condições de ajudar a cidade do que um Estadual.

Fique Sabendo: Você se vê com boas chances de ser eleito?

Professor Mozart: Eleição é uma caixinha de surpresas. Às vezes, um candidato bem cotado e conhecido perde uma eleição que ele julgava ganha e vice-versa. No meu caso, tenho um pouco de esperança por várias razões: primeira, o fato de ter sido quase 8 anos, com razoável sucesso, Diretor do Curso de Direito da UNIPAC – hoje UNA. Hoje, existem inúmeros, centenas mesmo, de advogados atuantes que foram meus alunos, espalhados por todas as cidades do entorno de Bom Despacho: Pompéu, Martinho Campos, Nova Serrana, Luz, Araújos, Abaeté, Pitangui e muitas outras. Sempre tive um ótimo relacionamento com todos eles. São meus amigos. Confio plenamente que um bom número desses meus ex-alunos serão, sem dúvida, meus “cabos eleitorais”. Ademais, sei que gozo de um conceito de uma pessoa séria e capaz aqui em Bom Despacho, com quase nenhuma rejeição. Por fim, não podemos esquecer que, com a Lava-Jato, a classe política está muito desacreditada e, como tal, os atuais tradicionais deputados e senadores terão, certamente, uma dificuldade de reeleição. Estima-se que a renovação do Congresso Nacional, neste ano, deverá superar os 50%, quando tradicionalmente esta renovação não passava de 15%. Em suma, estou confiante.

Fique sabendo: E por qual Partido você se candidataria?

Professor Mozart: Ainda não me decidi. Tenho recebido alguns convites para me inscrever num ou noutro Partido, como o PV, o PDT, o Partido Novo. Estou analisando caso a caso. Tenho até o dia 7 de abril para decidir. Além do mais, tudo vai depender das convenções dos Partidos onde serão definidos os candidatos a Deputado Estadual a e Federal.
Fique sabendo: E se você for eleito, o que você pretende fazer por nossa cidade?

Professor Mozart: Bem, Rogério, outro dia uma pessoa me perguntou que projetos eu teria para Bom Despacho. Eu lhe respondi que quem elabora projetos é o prefeito da cidade. Como Deputado Federal, meu único compromisso é ajudar o prefeito a conseguir recursos em Brasília pra executar seus projetos. A população de Bom Despacho pode ter certeza de que isso eu farei de forma permanente. Este, sim, será meu papel principal.

Fique sabendo: Gostaria de dizer mais alguma coisa para os bondespachenses?

Professor Mozart: Apenas para concluir, gostaria de dizer que sei o quanto é difícil uma eleição dessas, concorrendo com inúmeros candidatos bem mais conhecidos na nossa região. Mas, Bom Despacho já conta com cerca de 36 mil eleitores. Se eu for o único candidato a Deputado Federal daqui, tenho esperança de conseguir, só aqui, uns 20 a 25  mil votos. Se houver outros candidatos daqui, a coisa fica naturalmente mais complicada. Acho que já passou da hora de termos um deputado próprio. Confio nos bondespachenses.

Comentários