Roubos e Homicídios têm queda em MG, aponta estudo do Governo de Estado

                         Dados são da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp)


Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) divulgou na última terça-feira, 15, os resultados de criminalidade obtidos nos primeiros nove meses de 2019. O levamento foi baseado pelo Observatório de Segurança Pública realizado para 12 tipos de crimes. 

Conforme o levantamento realizado, estão disponíveis os índices de homicídio tentado e consumado, além de roubo, estupro e estupro vulnerável, sequestro, cárcere privado, extorsão, furto, lesão corporal, em todos os 853 municípios. As informações podem ser obtidas através. Os dados estão disponíveis na página da Sejusp (www.seguranca.mg.gov.br), no links Integração > Estatísticas > Estatísticas Criminais.
http://www.agenciaminas.mg.gov.br/ckeditor_assets/pictures/6841/content_tabela1.jpg

  "Chama a atenção a diminuição do número de roubos, que chega a quase 30%, com 17.349 registros de ocorrências a menos entre janeiro e setembro deste ano, frente ao mesmo período de 2018. Na prática, isso significa 48 roubos a menos no estado por dia, nos nove primeiros meses de 2019", informou o Governo de MG  através da Agência Minas de Notícias, órgão informativo oficial do estado Minas Gerais.

O Estado também destaca que 'as ocorrências envolvendo todos os alvos deste tipo de crime também estão em queda no estado, com destaque para a redução do número de roubo de veículos e de cargas. A partir deste ano, também passaram a ser divulgados, pela Secretaria de Segurança, de forma transparente na internet, a estratificação dos tipos de roubos'.

Um dos indicadores de violência aponta que o número de vítimas de homicídio apresentou uma redução de 14,7% em Minas. Ao todo segundo o levamento, foram 1.963 vítimas, de janeiro a setembro de 2019, contra 2.302, no mesmo período de 2018. No interior do estado, em  645 municípios houve  – 75,6% do total, sendo que  não registraram, mantiveram ou reduziram seus índices desta modalidade criminosa.

De acordo com o secretário de Segurança e Justiça, general Mario Araujo, “há uma melhor integração e uma ação qualificada dos órgãos de segurança pública” – Polícia Militar, Polícia Civil, sistemas prisional e socioeducativo ­­-, com o objetivo de inibir a reincidência criminal e realizar a efetiva custódia da população carcerária. “Estamos trabalhando para garantir menor influência do sistema prisional no ambiente extramuros”.

Já o comandante-geral da Polícia Militar de Minas Gerais, coronel Giovanne Gomes da Silva, diz que  a 'histórica redução da criminalidade, principalmente em relação aos crimes violentos e homicídios, à integração dos órgãos de Segurança Pública, ressaltando ainda a atuação da Polícia Militar de forma mais ostensiva nas ruas das cidades mineiras'.

Comentários