Sentença do TRE pode definir futuro da Política de Bom Despacho nos próximos Dias

Image result for justiça eleitoral mgQuando ocorreu o resultado das eleições de 2016, muitas pessoas questionavam a vitória esmagadora do atual Prefeito de Bom Despacho, Fernando Cabral, sobre o seu principal oponente, Haroldo Queiroz. A diferença de votos na época, cerca de 7 mil, chamou atenção já que o atual mandatário possuía um alto índice de rejeição conforme pesquisas eleitorais realizadas anteriormente. 

Entretanto, após obter a vitória nas urnas, o Prefeito Fernando Cabral foi denunciado pelo oponente Haroldo Queiroz no Tribunal Regional Eleitoral com acusação de Abuso de Poder Econômico. Na denúncia houve a abordagem de doações de terrenos, aumento salarial para servidores públicos e provimento de férias para quase todo secretariado durante a corrida eleitoral, assim efetuado pelo atual governante local e candidato à reeleição.

Baseado na denúncia, o Ministério Público Municipal pediu o afastamento da candidatura do Prefeito Fernando Cabral junto com o vice Dr Bertolino Costa Neto em 2018. E após quase três anos de julgamento, eis que a sentença pode sair neste dia que chegou, dia 16 de outubro. Um dos desembargadores pediu a  vista do processo, sendo após os últimos 04 votos contra o mandatário  ocorridos no tribunal, e com isso surge a expectativa de que haja uma reviravolta ou o afastamento definitivo do Prefeito de Bom Despacho nos próximos dias. E se houver o afastamento, o mandatário terá que recorrer da sentença, fora do cargo de prefeito municipal. 

Caso se concretize o afastamento, a atual Presidente de Câmara Municipal, Joice Quirino, poderá assumir o posto provisório  de Prefeita da cidade e convocar novas eleições com a autorização da Justiça Eleitoral. No entanto, isso ocorrerá somente até que se comprove de fato o afastamento do atual prefeito da cidade. 

"Não houve ato ilícito. Mas, para que o leitor entenda, é preciso esclarecer de que se trata. Estou sendo acusado pelo ex-prefeito que perdeu a eleição. Basicamente, ele me acusa de: a) ter dado aumento de salário para os professores; b) ter dado reajuste de salário para os servidores; c) ter concedido promoções e progressões dos servidores; d) ter regularizado o uso do aeroporto; e) ter regularizado lotes; f) ter publicado coluna no Jornal de Negócios; g) ter dito aos torcedores da Máfia Azul que o Município poderia ajudar caso eles viessem a ter uma associação voltada para o amparo às crianças de Bom Despacho;. Bem, o leitor pode comprovar que não há nenhum ato ilegal. Nem ilegal nem imoral. São coisas que o prefeito precisa fazer. São legais, úteis e necessárias.", disse  o Prefeito Fernando Cabral em entrevista concedida ao Jornal Fique Sabendo em 2018. 

Comentários