quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

TRE/MG agenda julgamento dos embargos da Cassação do Prefeito Fernando Cabral e do Vice Dr Bertolino


Audiência está agendada para acontecer no Próximo dia 10 de Fevereiro no TRE/MG

Resultado de imagem para prefeito fernando cabral e dr bertolino
Dr Bertolino e Fernando Cabral

No dia 21 de outubro de 2019, Bom Despacho recebeu a notícia da cassação dos mandatos do Prefeito Fernando Cabral e do vice-prefeito Dr Bertolino Costa Neto pelo TRE/MG (Tribunal Regional Eleitoral) de Minas Gerais. Denunciado por abuso de Poder Econômico pelo oponente derrotado  nas eleições de 2016, ex-prefeito Haroldo Queiroz, o atual mandatário de Bom Despacho foi julgado com a perda de mandato, junto com o vice. Após o resultado de 4 a 2, ambos  entraram com o pedido de julgamento dos embargos declaratórios, etapa do processo que dá o direito de uma possível reversão da sentença. 

Em meados de dezembro passado, surgiu a informação de que o processo seria retomado após o dia 20 de Janeiro de 2020, data que determinava o fim do recesso dos trabalhos do Poder Judiciário de Minas Gerais. E tudo indica  que o  dia acontecer o julgamento irá chegar, já que no próximo dia 10 de Fevereiro foi colocado na pauta do TRE/MG o julgamento dos embargos declaratórios do Prefeito Fernando Cabral e do vice-prefeito Dr Bertolino Costa Neto. 

A informação foi confirmada pelo advogado da ação da chapa denunciante, Dr. Jarbas Leandro, em conversa com o Jornal Fique Sabendo de Bom Despacho . "Foi colocado em pauta para o dia 10 de Fevereiro o julgamento dos embargos declaratórios do Prefeito Fernando Cabral e do vice-prefeito Dr Bertolino Costa Neto", afirmou em áudio via whatsapp enviada a redação do veículo de comunicação. 

Vale lembrar que o Prefeito Fernando Cabral disputou a sua reeleição com o ex-prefeito Haroldo Queiroz e com o Radialista Maurício Reis respectivamente. Na época, o atual mandatário venceu nas urnas com mais de 17 mil votos, a maior votação para prefeito na história política de Bom Despacho. O principal oponente o acusou de compra de votos através do poder de abuso econômico e uso demasiado de mídia impressa,. já que o Chefe do Executivo possui uma coluna em jornal de grande circulação na cidade. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário