quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Governo anuncia linha de crédito para folha de pagamento

Fundo do Sebrae destina recursos de até R$ 12 bi para microempresas


Atendendo ao apelo dos empresários, o governo federal anunciou no dia 27 de Março  uma linha de crédito emergencial para financiar a folha de pagamento de pequenas empresas pelo período de dois meses, limitadaté 2 salários mínimos. A previsão é que sejam beneficiadas pela medida 1,4 milhão de pequenas e médias empresas do país, num total de 2,2 milhões de pessoas. 

Quem terá direito e como será operacionalizado?

A medida inclui as Pequenas Empresas com faturamento anual a partir de R$ 360 mil e será feita através de contrato específico entre as empresas e as instituições financeira. 

Segundo o Presidente do Banco Central: 

O dinheiro vai direto para a folha de pagamento. A empresa fecha o contrato com o banco, mas o dinheiro vai direto para o funcionárioA empresa fica só com a dívida. Em aproximadamente uma ou duas semanas as instituições financeiras já terão condições de fazer a operação.

 

Todos os funcionários da empresa serão contemplados?

O funcionário da empresa que recebe salário de até dois salários mínimos continuará a ter o mesmo rendimento. Entretanto, para os funcionários que ganham acima de dois salários, o financiamento ficará limitado a dois salários mínimos. No caso de um funcionário que ganhe, por exemplo, R$ 5 mil por mês, vai ficar a critério da empresa complementar o valor acima de dois salários mínimos.

 

Fique ligado: 

  • financiamento estará disponível para empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões por ano; 

  • O dinheiro será exclusivo para folha de pagamento; 

  • A empresa terá 6 meses de carência e 36 meses para pagar o empréstimo; 

  • Os juros serão de 3,75% ao ano. 

  • As empresas que contratarem essa linha de crédito não poderão demitir funcionários pelo período de dois meses. 

 

Equipe da Unidade de Capitalização e Serviços Financeiros do Sebrae Nacional.

Fonte: Sebrae 

Nenhum comentário:

Postar um comentário