TOQUE DE BOLA

Por Sérgio Cunha





Davi x Golias

Cruzeiro vence Galo em clássico centenário

 

A expectativa da torcida atleticana era a devolução daquela fatídica goleada de 6x1. O treinador era o mesmo, a disparidade técnica abismal e um elenco recheado de craques. Adicionando aí a liderança do certame e o melhor ataque do Campeonato Mineiro. Prato cheio para um churrascão no último domingo (11).

Mas o que era festa se transformou em frustração. Dentro do gramado do Mineirão, o que se viu foi um Galo sonolento, sem inspiração, jogando por obrigação, sem garra e comprometimento com a vitória. Do outro lado, o Cruzeiro atuou com a faca nos dentes, disputando um “título” inconsciente, como numa disputa entre Davi x Golias.

O Galo não somente perdeu em campo, como nas substituições realizadas pelo técnico Cuca, como na escalação precipitada do recém contratado Tchê Tchê. Felipe Conceição deu um nó tático no treinador atleticano, cercando as saídas atleticanas pelas laterais e congestionando o meio campo, muitas vezes com uma linha de quatro jogadores. Hulk, que foi expulso, foi uma decepção total.

Na única chance clara de gol, Fabio mostrou o quanto é importante no limitado time cruzeirense. Cresceu na frente de Vargas e fez uma defesa que mudou a história do clássico. No tento de Airton, o Cruzeiro envolveu o sistema defensivo alvinegro com toques rápidos, precisos, que culminou com a bola estufando as redes de Everson.

Clássico não se ganha na véspera, com nomes de jogadores e muito menos no “oba oba”. Cuca reconheceu os erros e prometeu em coletiva colocar o Galo pronto em dez dias para a estreia da Libertadores. Já o Cruzeiro de Conceição, vem fazendo um trabalho de recuperação, dentro de suas limitações, e claro, demonstrando vontade de vencer.

Bolso cheio e só

Nesta quarta (14), o Cruzeiro visitou o América de Natal e trouxe a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil. O Cabuloso venceu por 1x0 com gol de Matheus Barbosa, já na etapa complementar.

O time de Felipe Conceição manteve a invencibilidade dos últimos cinco jogos, mesmo não repetindo a boa atuação do clássico centenário contra o Atlético. Foi uma partida sonolenta, sem muita emoção, que valeu somente pela classificação. Com o resultado, a Raposa colocou no bolso mais R$ 1,7 milhões de premiação.

Vitória com erros de arbitragem

Na noite desta quarta (14), no Independência, o América empatou com o Ferroviário cearense por 1x1 com gols de Felipe Azevedo para o Coelhão e Augusto para o adversário. Nas penalidades (3x2), brilhou a estrela do goleiro Cavichioli que levou a classificação americana para a próxima fase da Copa do Brasil. O arqueiro havia falhado nos acréscimos da etapa complementar e se redimiu ao defender dois pênaltis.

Além do fraco futebol do Coelho, o ponto negativo da partida foi a desastrosa arbitragem de Vinícius Gonçalves (SP) e principalmente do assistente Miguel Caetano Ribeiro da Silva (SP), que não assinalaram o primeiro pênalti do Ferrão, que entrou e não foi validado. Uma aberração!

Verisure em BD

Quer segurança e tranquilidade em sua casa ou negócio? Coloque um Verisure. É monitoramento com registro de imagens e aviso à polícia. Faça um estudo de segurança de sua residência ou de seu negócio. Ligue no telefone (31) 99253-1263 e agende uma visita com Sérgio Cunha. Descontos promocionais através do Toque de Bola.

Enen monstruoso!

Outras duas beldades se destacaram no Enem. E duas Ana Cecílias! Elas brilharam! Cici, filha do sargento Tarcísio Ganjão e Adriana, e a outra, a Cici da Carol, filha da Simone do Açougue. Parabéns, meninas! Que orgulho!  

 



Nenhum comentário:

Postar um comentário