VEÍCULOS

Fatores que podem desvalorizar seu seminovo em BH na hora da venda



Se você está tentando vender ou trocar seu carro, pode se surpreender com o quanto (ou quão pouco) isso pode valer à pena. Obviamente, fatores como a quilometragem do veículo em questão, a época do ano em que você deseja fazer isso e a situação da economia em nosso país sempre serão alguns itens importantes nesse momento, mas a verdade é que existem outras coisas que você pode nem considerar - mas que também podem afetar o preço final do seu seminovo na hora da venda, seja em Belo Horizonte como em qualquer outra cidade brasileira.

Alguns desses fatores você pode consertar por conta própria e outros, bem, eles estão fora de seu controle, mesmo no promissor mercado de veículos seminovo em BH. Digamos apenas que você viva e aprenda e deixe que eles sirvam como lições para o seu próximo carro. Vamos dar uma olhada? Então acompanhe nosso post de hoje e aprenda a valorizar mais seu carro para revender!


1. Autocolantes para automóveis
Os especialistas discordam se os adesivos de carros realmente afetam o valor do seu carro, mas por que arriscar? Se na hora de colocar um carro para vender, você deixar os adesivos no lugar, eles reforçarão para os compradores em potencial que o carro possa ainda estar sendo usado e podem dificultar os desejos de compradores. Portanto, tente tirar os adesivos - com cuidado. Mas esteja avisado: mesmo que eles pareçam inteiros sem arranhões ou cortes no carro, a tinta embaixo deles pode ter desaparecido.


2. Luzes danificadas
Se as luzes do seu carro tiverem lentes rachadas ou lâmpadas queimadas , vale a pena o esforço e as despesas para substituí-las. As novas lâmpadas e lentes são baratas e fáceis de obter, e você geralmente pode trocá-las com apenas alguns parafusos. (Talvez esse não seja o caso se o seu carro tiver iluminação LED ou HID de ponta, embora você deva considerar substituir qualquer um que esteja quebrado). Faróis que não funcionam e luzes de freio podem tornar o carro perigoso de dirigir. É o tipo de problema que pode afetar a segurança ou fazer com que você seja puxado. Ninguém quer comprar um carro usado e imediatamente vai à oficina para reparos. Então, deixe tudo em ordem antes de vender!


3. Onde você mora
Você decide onde morar por várias razões, e seu carro provavelmente não é um deles. Mas onde você mora pode influenciar significativamente seu valor de revenda. Um conversível com tração traseira que pode ser conduzido confortavelmente durante todo o ano no nordeste, na região sul brasileira pode ser um fardo quando o inverno chegar, por exemplo! Em alguns casos, basta aguardar a chegada do comprador certo.


4. Um para-brisas rachado
Hoje em dia, você pode substituir um para-brisa de maneira econômica e, em alguns estados, seu seguro cobre-o sem que você pague uma franquia. Alguns compradores podem presumir que a substituição de um para-brisa rachado está fora do orçamento, portanto, se o seu precisar ser substituído, faça-o antes de anunciar seu carro para vender. Uma ressalva: se o seu carro for do modelo mais recente, a substituição do para-brisa pode custar mais. Isso ocorre porque muitos para-brisas de carros novos incluem recursos sofisticados, como limpadores com sensor de chuva e antenas incorporadas, o que aumentará o preço.


5. Fumo passivo
Ninguém quer comprar um carro que cheira a cinzeiro. Portanto, se você fuma dentro do carro, prepare-se para pagar por isso. Embora não exista uma fórmula exata para quanto menos seu carro valerá em comparação com um veículo semelhante que não foi fumado, não há como contestar o valor reduzido do carro de um fumante. Alguns estudos demonstraram que os carros que foram expostos à fumaça de cigarro podem ficar tão contaminados, que a condução deles pode expor a terceiros sua fumaça residual de tabaco.




6. Pneus incompatíveis
Esteja você vendendo ou trocando seu carro, terá uma vantagem se os pneus estiverem em boas condições e, o mais importante, se todos corresponderem ao conjunto completo. Uma mistura de marcas de pneus ou pneus de diferentes idades pode sugerir a alguns compradores que você não se importou com o seu carro, mesmo que você substitua um pneu rapidamente após uma emergência. Se você está interessado em obter o melhor preço para o seu carro, considere comprar quatro pneus novos quando estiverem à venda, por um bom preço. Se você estiver trocando seu carro em vez de vendê-lo imediatamente, a concessionária poderá deduzir o custo de quatro pneus novos do seu valor estimado de troca. Então fique muito atento a isso!


7. Preços dos combustíveis
Esse pode ser uma surpresa, mas os preços da gasolina ou mesmo do etanol e do diesel são outro fator imprevisível que pode afetar os valores de revenda de muitos dos carros usados. Se os preços dos combustíveis estiverem altos e você estiver vendendo um automóvel bicombustível, estará com sorte. E se o gás for barato, talvez seja hora de se livrar do seu enorme utilitário esportivo antes que os preços subam novamente. Se o valor do seu veículo for fortemente afetado pelos preços dos combustíveis, mas você estiver ansioso para vender, precisará lidar com o que o mercado suportará. Se você tiver um pouco de tempo, preste atenção às notícias, esteja atento a picos ou quedas nos preços do petróleo e tente cronometrar sua venda quando for mais favorável para você. Não há nada que você possa fazer quanto aos preços da gasolina, mas se o seu horário for flexível, você poderá tentar tirar proveito de certas condições do mercado de automóveis de BH e, inclusive, vender seu carro num preço compatível com a Tabela Fipe – e, muitas vezes, quem sabe até levar a sorte de conseguir um valor acima dela se o seu carro estiver bem caprichado!


Agora que você conheceu alguns dos principais fatores que contribuem para que seu seminovo possa ficar desvalorizado para revenda, seja em BH ou qualquer outra cidade brasileira, esteja sempre atento aos cuidados com seu veículo e capriche nas adequações dele antes de colocá-lo à venda! Enquanto isso, aproveite para compartilhar este post em suas redes sociais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário