CPI do Mensalinho poderá ouvir todos envolvidos novamente

A CPI do Mensalinho, instaurada na Câmara Municipal há mais de 40 dias, poderá ouvir novamente os envolvidos do caso, incluindo Ernane Chipanzé (acusador) e Haroldo Queiroz (acusado), este ainda não foi ouvido.

De acordo com o presidente da comissão Vereador Fernando Cabral, o trabalho da CPI depende de todos membros que a integram, por isso, tende a ser mais burocrático, devido a aprovação de qualquer investigação que se possa fazer durante seu processo.

Até agora, foram ouvidos o ex-secretário Ernane Chipanzé, o ex-chefe de gabinete josé Elias Botelho ( Fofão), o secretário de administração Oranício Menezes, o assessor executivo Acir Parreiras e o diretor de comunicação Alex Sander Ferreira.

Segundo Fernando, os trabalhos da CPI estão ocorrendo conforme previsto. "Estamos procurando investigar todas as denúncias contra o prefeito Haroldo Queiroz", diz em conversa com o jornal Fique Sabendo.

Comentários