Empresário de futebol desaparece e deixa atletas abandonados em Bom Despacho

Atletas na Rodoviária de Bom Despacho
Nos últimos dias, o campo do Operário Futebol Clube foi palco de uma seletiva de atletas para a disputa do Campeonato Mineiro de Futebol nas categorias Sub 17 e Sub 20. A peneirada  contou com inúmeros atletas, vindos de algumas cidades da região e também dos estado do Rio de Janeiro, Maranhão e Paraná. O projeto foi desenvolvido pelo empresário e ex-jogador Luiz Felipe Chaves. 

No entanto, durante o início dessa semana,  Luiz Felipe Chaves, então investidor do projeto, desapareceu e deixou quase 18 atletas abandonados em Bom Despacho. Segundo relato dos jogadores, 'o empresário sumiu, ficou devendo o hotel' e  por isso foram colocados para fora do estabelecimento. 

Com isso, os jogadores, com idades entre 15 a 19 anos, foram encaminhados pelo Conselho Tutelar de Bom Despacho, que através das Secretarias Municipais de Ação Social e Esporte, conseguiu alimentação, sendo posteriormente  levados para Delegacia de Polícia Civil para prestarem depoimentos sobre o desaparecimento do empresário Luiz Felipe Chaves. 

De acordo com a Conselheira Tutelar Gisele Torres Angel, além da alimentação adquirida pela Secretaria Municipal de Ação Social, a Prefeitura de Bom Despacho também disponibilizou o transporte dos atletas para a cidade de Betim, onde seriam alojados pelo seu treinador no Betim FC, clube que disputa a segunda divisão do futebol  Mineiro.

Inquérito Policial
Delegado Dr. Fábio Henrique Xavier

Conforme o Delegado Dr. Fábio Henrique Xavier, o empresário Luiz Felipe Chaves  poderá responder pelo crime de abandono de incapaz,  e  também,   se houver provas, pelo crime de estelionato. 

Comentários