Produtores mineiros têm até dia 10 para comprovarem vacinação contra a febre aftosa

Quem não comprovar a vacinação estará sujeito a multa de R$ 15,05 por animal; comprovação deve ser feita junto ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA)

Produtores rurais de Minas Gerais têm até sexta-feira (10/6) para comprovarem junto ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) a vacinação de seu rebanho bovino e bubalino contra a febre aftosa.  Essa comprovação refere-se à primeira etapa anual de imunização de bovinos e bubalinos contra a doença, finalizada em 31 de maio.

Quem não comprovar a vacinação estará sujeito a multa de R$ 15,05 por animal.

A comprovação pode ser feita por meio do site do IMA (www.ima.mg.gov.br) ou o produtor pode levar a declaração de vacinação já preenchida, juntamente com a nota fiscal de compra das vacinas, a um dos 209 escritórios do instituto.

O gerente de Defesa Sanitária Animal do IMA, Guilherme Costa Negro Dias reforça a importância do produtor informar ao IMA a vacinação de seu rebanho nesta primeira etapa pois essas informações são relevantes para o monitoramento da imunização do plantel mineiro. E já alerta os produtores para a próxima etapa, em novembro, quando deverão ser vacinados todos os bovinos e bubalinos com idade até dois anos de idade.

“A vacinação é a principal ferramenta para proteger o rebanho contra o vírus da febre aftosa. Por isso é importante estar sempre atento às duas etapas de vacinação que ocorrem nos meses de maio e novembro. Com isso, protegemos os animais contra a doença e garantimos para a manutenção do status de MG de área livre de febre aftosa com vacinação, o que garante o acesso dos produtos da bovinocultura mineira aos mercados internacionais”.

Ag. Minas

Comentários